Base de Conhecimento

15 ferramentas top para otimizar sua conversão

18 de julho de 2017

Você com certeza já ouviu falar em ferramentas de otimização para conversão, ou CRO. Mas você sabe o que é isso? Uma conversão nada mais é do que uma ação importante que seu visitante faz em seu site.

O conceito de conversão acaba variando de site para site, por exemplo, um e-commerce tem como sua principal conversão as vendas realizadas. Já um site que gera leads tem como principal o envio de dados por um formulário de contato. O conceito varia, mas em todos os casos a conversão se transforma em lucros.

Então a sua conversão será sempre voltada para o seu tipo de site, o que fará com que a empresa fature mais e se aproxime também de seus futuros clientes.

As ferramentas de otimização vem sendo discutida por muitos especialistas, afinal o comércio digital vem crescendo muito e tudo o que diz respeito ao aumento de vendas deve ser analisado com muita cautela. E esses estudos não são á toa.

Algumas funções podem melhorar as conversões em qualquer tipo de site, mas existem muitas no mercado e surgem outras a cada dia. Por isso é essencial que os profissionais filtrem essas ferramentas e vejam quais as melhores.

E pensando em ajudar você que quer saber mais sobre as ferramentas, separamos algumas informações muito importantes sobre o assunto. Então continue lendo o artigo e confira agora mesmo mais sobre isso.

As ferramentas de otimização para conversão ajudam seu site extrair ainda mais tráfego do que ele já tem, ou seja, as conversões são fundamentais para o crescimento do seu site, principalmente nos dias de hoje que a concorrência no meio digital é tão grande.

O mercado online está cada vez mais aquecido e os investimentos nessa área não param de crescer. Visto isso, você que tem um site precisa se destacar entre os demais para vender cada vez mais e ter uma empresa de sucesso.

Qualquer mudança em seu site deve ser premeditada e principalmente testada antes, afinal as configurações dele são essenciais para o aumento ou não de suas vendas. Algumas mudanças podem dar certo para algumas pessoas, mas para você pode não dar e por isso é fundamental testar antes.

15 ferramentas top para otimizar sua conversão

É essencial analisar o custo benefício de cada ferramenta disponível no mercado e ver as opiniões de outros donos de sites sobre ela. Você não quer ter aborrecimentos ao longo das mudanças de seu site não é mesmo? Por esse motivo você precisa investir nas ferramentas certas para o seu site.

1. A/B Tasty:

Screen Shot 2015-11-09 at 4.02.55 PM

Essa é uma ferramenta projetada para massas, elas oferecem testes baseados em seu cliente, onde você pode tirar muitas informações importantes sobre eles. Isso ajuda a intensificar a aproximação com eles e a analisar o perfil de cada um.

2. Adobe Analytics:

Screen Shot 2015-11-09 at 5.25.43 PM

Essa ferramenta faz parte do Adobe Suite de Marketing e é uma plataforma poderosa para o seu site.

Anteriormente conhecido como Adobe SiteCatalyst, a ferramenta tem praticamente tudo o que você poderia querer, incluindo análises em tempo real, análise de aplicativos móveis, rastreamento de funil e Inteligência Preditiva.

3. Browserling:

Screen Shot 2015-11-10 at 1.52.39 PM

Essa ferramenta oferece interação ao vivo com seu visitante e cliente, com testes de navegador baseados na web.

Isso lhe dá um visual real de cada navegador. A partir daí, você também pode fazer anotações e reportar erros de design em qualquer navegador.

4. ClickTale:

Screen Shot 2015-11-09 at 6.43.20 PM

Essa é também uma poderosa ferramenta, ela faz repetições de sessão, funis de conversão e heatmaps.

5. Canvas para GrowtechHackers:

Screen Shot 2015-11-10 at 1.25.21 PM

A Canvas é uma plataforma que ajuda a suportar o processo de crescimento do seu site, que pode ocorrer de forma muito rápida em alguns casos. Esse suporte é fundamental para que seu site esteja acessível 24 horas por dia sem complicações para seus clientes e visitantes.

Os resultados de arquivamentos também são guardados com a ajuda dessa poderosa ferramenta.

6. Clicky:

Screen Shot 2015-11-09 at 5.30.57 PM

A Clicky é uma ferramenta gratuita, mas é indicada apenas para os sites que tem menos de 3 mil visualizações por dia. Ele se posiciona como uma alternativa ao Google Analytics e ajuda muito os iniciantes no mercado digital.

Clicky tem alguns recursos que diferenciam (todas as análises em tempo real, mapas de calor), mas eu não acho que valha a pena mudar do GA. Se você quer mapas de calor, existem outras ferramentas gratuitas.

7. Conductrics:

Screen Shot 2015-10-22 at 5.07.28 PM

A Conductrics é uma ferramenta mais avançada, oferecendo métodos de A/B que foram misturados com o Machine Learning para oferecer aos visitantes e clientes experiências nova para cada usuário. O melhor de tudo é que isso acontece de forma automática.

8. Crazy Egg:

Screen Shot 2015-11-09 at 6.58.18 PM

Essa ferramenta oferece mapas de calor, de clique, de rolagem e muitos outros. Ele oferece um vislumbre visual sobre como os visitantes estão navegando pelo seu site. Essas informações são ricas e você deve investir nessa ferramenta para analisar mais o perfil de seu público.

9. Decibel Insight:

Screen Shot 2015-11-10 at 1.15.22 PM

Essa é uma poderosa ferramenta de análise de CX de alto nível, sendo indicada para sites de nível empresarial. Ela oferece repetição de mapas de calor, sessão, análise de formulários, relatório de erros e comportamentais.

10. Effective Experiments:

Screen Shot 2015-10-22 at 12.26.11 PM

Essa á uma plataforma única e ajuda no gerenciamento de todo o fluxo de trabalho e de otimização que ajuda os CROs a armazenar as suas ideias e planos. Além disso, os resultados também estão inclusos nessa mesma plataforma.

11. Ethnio:

Screen Shot 2015-11-09 at 10.26.24 PM

Você pode recrutar seus testadores dos visitantes do seu site com essa ferramenta.

12. Experiment Engine

Screen Shot 2015-11-12 at 10.03.52 AM

Essa é uma ferramenta de gerenciamento de fluxo de trabalho que te ajuda no planejamento, a criar e também reportar testes A/B.

13. Formisimo

Screen Shot 2015-11-09 at 6.32.30 PM

Essa é uma excelente ferramenta que analisa formas. Ela é também uma alternativa para o Google Analytics para formulários.

14. Google Analytics:

google-analytics-logo

O Google Analytics é uma ferramenta muito comum e é utilizada por mais de 70% dos comerciantes.

15. Heap Analytics:

Screen Shot 2015-11-10 at 9.42.07 AM

Essa ferramenta captura todas as ações dos seus usuários e em sua aplicação na web ou IOS.

Essas 15 ferramentas de otimização para conversão são realmente algumas das melhores do mercado, mas como já foi citado, você deve analisar e testar em seu tipo de site. Veja quais as necessidades de conversão dele e escolha as melhores para o seu site.

Use todas as técnicas que estiver ao seu alcance para aumentar a conversão de seu site, gerando mais vendas e mais lucros se for o caso. A concorrência é muito alta e por isso alguns investimentos são necessários.

Se você é dono de um site iniciante, trabalhe bastante para alcançar bons resultados e além das ferramentas use técnicas para estar nas primeiras páginas do Google. Então mãos a obra.

LEIA MAIS

Como anunciar no Google Adwords

30 de junho de 2017

Atualmente, com o crescimento dos investimentos em marketing digital e com a evolução cada vez maior do mercado e das empresas, é necessário que estas se atualizem e repensem sobre os investimentos. Por isso, se você é um empreendedor saiba mais como anunciar no Google Adwords.

Utilizar o Google Adwords faz com que seu website tenha uma chance muito maior de aparecer nos resultados de buscas feito pelo seu tipo de produto ou serviço. E com isso, você faz com que comece a gerar tráfego para o seu site de forma imediata, após a criação do seu anúncio.

Portanto, para você conseguir retorno com essa ação da melhor forma possível, é preciso saber como funciona o Google Adwords. Se você deseja garantir resultados mais rápidos, é importante que contrate uma agência especializada.

Saiba tudo sobre o Google Adwords

O Google Adwords é um sistema do próprio Google onde todos os empreendedores que pretendem anunciar suas empresas e produtos, inserem a publicidade nos resultados do mecanismo de busca e também em sites de parceiros do Google através do Adsense. Sendo assim, saiba como anunciar no Google Adwords.

O que é Google AdWords?

O Google Adwords é conhecido como um sistema que permite você criar campanhas de anúncios, investindo um determinado valor para assim fazer o seu site se destacar nos resultados de busca.

Realizar anúncios no Google é uma das maneiras mais eficientes de se obter resultados em curto prazo e de descobrir o que é ou não relevante para a sua audiência.

Geralmente, toda vez que alguém faz uma pesquisa no Google, dois tipos de resultados aparecem: os resultados orgânicos e os resultados pagos, o qual também é conhecido como links patrocinados.

Sendo assim, saiba algumas vantagens do Google Ad AdWords:

  • Segmentação:seus anúncios aparecem para as pessoas certas e no momento certo. Assim, só verão seus anúncios, pessoas que estiverem procurando por algo parecido com ele;
  • Mensuração:você consegue medir o impacto real da sua campanha, podendo editar seus anúncios ao longo do tempo;
  • Disponibilidade:o que permite você rodar novos anúncios em poucos minutos, ou seja, é simples e rápido;
  • Controle da mensagem:você escolhe como quer falar com seu público, pois é você quem redige o texto do anúncio que vai aparecer no Google.

Portanto, com todos esses pontos citados acima, você consegue ter um relativo controle sobre quais mensagens e em quais momentos divulgar seus produtos ou serviços. Além disso, é muito importante acompanhar as métricas diariamente, identificar o que funciona e o que não funciona para otimizar suas campanhas.

Passo a passo de como anunciar no Google Adwords

Saber todo o passo a passo de como anunciar no Google Adwords, ajudará as pessoas que pesquisam pelo que você oferece encontrar o seu produto ou serviço.

  1. O primeiro passo para iniciar suas atividades no Google Adwords é ter uma conta, pois ela irá permitir que você tenha acesso a todos os recursos necessários para anunciar.

Assim, caso ainda não seja cadastrado, é bem simples criar a sua conta

Acesse o site: google.com;

  • Crie uma conta. Você pode usar seu e-mail do Gmail para cadastro;
  • Agora, você deve seguir todos os passos que a plataforma indicar, preenchendo informações como: Nome completo, CPF ou CNPJ, informações pessoais, dados de pagamento, localidade e demais dados solicitados;
  • Com as informações completas, você terá acesso ao painel principal do Google Adwords.
  1. Feito todo o processo acima, agora com a sua conta criada é o momento de preparar sua primeira campanha, e para isso é extremamente importante que você aprenda na prática.

O que é rede de pesquisa?

Quando você acessa a página principal do Google e busca alguma informação, todos os resultados que aparecem estão localizados na rede de pesquisa. Assim, essa área é como se fosse a home de seu site, por isso é mais fácil trabalhar esse tipo de campanha.

Atualmente, milhares de pessoas em todos os lugares do mundo utilizam a rede de pesquisa do Google para buscar alguma informação, por isso, fica mais fácil obter resultados com a sua utilização.

Além disso, o seu anúncio só será mostrado quando o usuário estiver procurando pelo exato assunto de seu anúncio, e isso pode intensificar muito a qualidade de seus resultados.

Com isso, aprenda abaixo como criar uma campanha na rede de pesquisa do Adwords:

Passo a passo para criar uma campanha na rede de Pesquisa

As campanhas da rede de pesquisa são as mais simples, então elas te darão a base para que você possa trabalhar formatos mais avançados no futuro. Portanto, ao efetuar login em sua conta, você deve:

  • Clicar no botão “+ Campanha”;
  • No sub menu que se abrirá, selecione a opção “Apenas Rede de Pesquisa”;
  • A página retornará a criação e, aí sim, você começará a criar sua campanha.

Além disso, para que tudo dê certo e seja configurado corretamente,  é muito importante que você preste atenção nas quatro etapas a seguir, que são:

Etapa 1 – Configurando sua campanha

Esse é o momento inicial, onde você precisará escolher um nome para a sua campanha. Por isso, procure sempre optar por um nome simples que, posteriormente, seja de fácil identificação.

Logo ao lado do nome, você verá algumas opções para escolher o tipo de campanha, sendo assim, opte pela campanha padrão, já que é sua primeira tentativa e você ainda não tem muita familiaridade com a plataforma.

Após concluir essa etapa, role a página para baixo e vá na opção “Locais”. Normalmente, o preenchimento dessa parte é muito importante e terá interferência direta em seus resultados, pois o seu preenchimento é o responsável pela segmentação geográfica de seu anúncio, ou seja, as regiões em que ele será exibido.

Assim, para realizar fazer essa configuração, vá em:

  • Pesquisas Avançadas;
  • Menu: Locais;
  • Selecione o Estado, cidade e bairro que deseja veicular sua campanha;
  • Aparecendo o nome da campanha, clique na opção adicionar.

Mas, se você não fizer essa definição de localidade, deixando na configuração padrão, é bem possível que seu anúncio seja exibido para o Brasil todo, e isso poderá fazer você perder dinheiro.

Assim, abaixo da configuração de locais, defina o idioma da campanha, e sempre opte pela escolha do inglês e do Português. Feito isso, o próximo passo das configurações é a estratégia de lances, o qual é um dos itens que merece muita atenção.

Por isso, a melhor opção, inicialmente, é deixar no padrão “normal”, sem mexer ou alterar nada. Entretanto, ainda será preciso escolher um valor de lance que deseja pagar pelo clique.

Custo por clique

O custo por clique é uma das opções mais vantajosas para quem está começando a utilizar o Google Adwords, pois você só pagará quando um usuário, realmente, clicar em seu anúncio, evitando assim gastos desnecessários (Isso valor para a Rede de Display, mas conceitualmente é importante saber como você será cobrado na rede de pesquisa).

Sendo assim, será indispensável que você estabeleça um valor de lance médio maior que seus concorrentes, pois isso fará com que você aumente suas chances de aparecer nas primeiras posições.

Além disso, é importante que você entenda que o preço não define sua posição, mas é um fator bem importante para tal. Com isso, agora que você já estabeleceu o lance, chegou o momento de definir seu orçamento de campanha, que é o último item na etapa de configuração.

Nesse momento, você deve escolher qual o valor diário que você quer investir, analisar o seu mercado, seus concorrentes e o comportamento de seu público. Assim, ao realizar isso, salve as alterações e selecione “continuar”.

Etapa 2 – Grupo de anúncios

Ao entrar nessa etapa, atribua primeiramente um nome ao seu grupo de anúncio.  Assim, logo abaixo dessa opção, você verá novamente um botão com a palavra “lance”.

O passo seguinte dentro de seu grupo é fazer a escolha das palavras-chave, onde você deverá escolher termos ou palavras que tenham relação direta com seu anúncio.

Assim, para que você tenha uma ajuda, você poderá utilizar o planejador de palavras-chave da própria plataforma, a qual é uma ferramenta que te dará informações ricas sobre elas.

Com isso, ao visualizar as melhores palavras, clique em “adicionar ao grupo”. E escolhendo todos os termos, clique em “continuar para anúncios”, no fim da página.

Etapa 3 – Criando seu anúncio

Com todas as configurações feitas no seu grupo de anúncio, é o momento de iniciar a criação da sua primeira campanha:

  • Para iniciar, vá até a opção “URL final” e coloque a página de destino ou site que você queira anunciar.
  • No título 1, coloque um título chamativo e que capte seu público;
  • O título 2 deve ser menor que o 1, porém com uma frase de bastante impacto;
  • Abaixo verá a opção caminho, escolha um termo que deixe claro sobre o que é seu anúncio;

Portanto, esse é o momento de atribuir uma descrição, e por isso, ela deve ser breve, porém clara e objetiva sobre o que se trata seu anúncio. Além disso, não se esqueça de inserir a palavra-chave principal.

Etapa 4 – Verificando o anúncio

Nessa última etapa, a sua missão será apenas conferir se todas as informações estão corretas, onde se você encontrar algo errado é importante voltar e corrigi-lo. Mas, caso estiver tudo certo, basta salvar e concluir. Agora é enviar para análise e aguardar que ela seja aprovada.

Dicas para a produção de anúncio

  • Uma das melhores formas de obter sucesso com o seu anúncio é dizer de alguma forma para quem está pesquisando que o seu anúncio é feito para ele.
  • Incluir preços e formas de pagamento também funcionam como um filtro e influenciam positivamente na taxa de conversão do anúncio. Assim, ao visualizar um anúncio sem informações de preço, é necessário acessar o site e avaliar essa informação, gerando um clique e consequentemente uma cobrança.

Agora se o preço já estiver presente no anúncio, a etapa de pesquisa de preços já está superada na busca, tornando o possível visitante muito mais qualificado e propenso a converter.

Portanto, saber como anunciar no Google Adwords é uma ótima forma de potencializar seu serviço ou negócio. Por isso, aproveite todas as vantagens desta ferramenta e comece a vender mais, mas não se esqueça de seguir atentamente todas as dicas que compartilhamos com você neste artigo, desde a criação dos anúncios até a elaboração da página de destino perfeita.

LEIA MAIS

Google Adwords passa a exibir o histórico do Índice de Qualidade

26 de maio de 2017

Sobre o Índice de qualidade

O Índice de qualidade é o item mais importante a ser observado em uma campanha quando se deseja obter um bom desempenho com baixo custo. O IQ funciona com uma pontuação de 1 a 10 – disponível em detalhes na aba Palavra-chave, na coluna Status – para entender qual tem sido o desempenho da palavra-chave e de toda a campanha.

Essas notas são calculadas com diversos fatores, o Google só divulga três, talvez os mais relevantes para o profissional. Há informações na internet especulando de que são em torno de 16 fatores, mas não se sabe ao certo.

Os três parâmetros disponíveis são: Taxas de cliques esperada, Relevância do anúncio e Experiência da página de destino. As avaliações dadas para cada item são: Acima da média. Médio e Abaixo da média. Então é necessário manter cada um dos parâmetros com ótimas avaliações para se obter uma excelente nota. De modo geral é importante que o anúncio se mantenha atrativo e gere bom volume de cliques (bom CTR), que a palavra-chave esteja conectada com o anúncio de forma relevante, além de ter uma página de destino que possua relevância para o anúncio e palavra-chave.

Sobre o Histórico do Índice de qualidade

Para obter ideais de como potencializar as campanhas e entender os resultados de otimizações, é possível verificar o Histórico do Índice de qualidade e dos três fatores que indicam se o IQ atual melhorou ou piorou.

Os passos para adicionar as abas do histórico do Índice de qualidade são:

Na aba Palavra-chave selecione Colunas > Modificar colunas > Índice de Qualidade
IQ2 IQ1

No exemplo abaixo serão analisados dois dados, o primeiro na cor laranja, nota-se que o CTR (Taxa de cliques esperada) no histórico está com a classificação média, mas na classificação atual está abaixo da média. Então, conclui-se que o desempenho caiu. Já no segundo exemplo, na cor azul, é possível identificar as notas do Índice de qualidade, onde no histórico apresenta a pontuação 7/10 e na atual consta 5/10.
IQ2

É possível entender que a qualidade caiu e provavelmente os custos gerados para essa campanha serão maiores e a posição média menor. Então é preciso otimizar!

Dica:

Mantenha sempre seu Índice de Qualidade com uma nota alta, a ideia é que esteja sempre entre 7/10 e 10/10, assim será possível reduzir os custos e aumentar a posição, pois o Google entende que a relevância é extremamente importante para uma boa experiência do usuário. Evite colocar palavras-chave muito diferentes no mesmo grupo, pois é possível que o Índice de qualidade caia por falta de relevância no anúncio.

Envie o usuário para uma página onde ele possa encontrar o que procurou. Enviar para a home ou a página de contato pode reduzir o Índice de qualidade. Entenda sempre que quando alguém vai ao mercado no setor de laticínios, seria frustrante encontrar legumes e verduras ao invés de iogurte, é muito provável que essa pessoa deixe o setor rapidamente em busca daquilo que ela precisa talvez no concorrente que está ao lado.

LEIA MAIS

Quais são os desafios para o marketing digital em 2017?

24 de maio de 2017

Diversas transformações têm acontecido no ambiente do marketing digital. De custo por clique estamos rapidamente vivenciando a transição para o custo por Lead. De site institucional generalista para landing page de captura objetiva, com foco no persona e diferentes táticas de persuasão, gatilhos de motivação entre outras já conhecidas e quase saturadas técnicas. De anúncio em mídias sociais para lead generation. De “outbound” para marketing de conteúdo. Mas em meio a tantas inovações, conceitos e ferramentas, algumas “realidades” continuam valendo: equilibrar a comunicação e o verdadeiro engajamento com os clientes, a reputação da marca e entregar produto ou serviço que agrega, de fato, valor, permanece sendo um dos principais desafios das empresas, para além do marketing e da venda.

Da perspectiva de quem trabalha com marketing digital, o departamento de vendas nem sempre está fazendo o seu trabalho como deveria. Do ponto de vista da equipe de vendas, a qualidade dos leads não é adequada. Mas antes de pensarmos no Lead, a oferta a qual se propõe propagar é clara? Antes disso, há de fato uma oferta a ser divulgada ou apenas um site bonito repleto de “autoafirmações” ?

Temos acompanhando diversos casos de clientes de PPC (inclusive médias e grandes empresas) desperdiçando dinheiro por não terem página de destino conectada com “o termo e o anúncio divulgado”. Em outras palavras, sem sintonia com o que o cliente procura. Sem oferta clara. Sem uma promessa básica.
Páginas de destino visualmente bem elaboradas ressaltando apenas as “incríveis” qualidades do produto ou serviço muitas vezes apenas sintetizam na cabeça do visitante as palavras “caro” e “inacessível” – entretanto, não necessariamente é – e não necessariamente é essa a intensão.

Você enquanto consumidor não tem interesse em saber qual é a promessa básica de um produto ou serviço? Agora, quantos sites possuem essa informação de forma rápida e clara? Páginas de captura de lead por PCC precisam ser rápidas (e precisam estimular o KIKO que existe em cada um de nós. O KIKO eu ganho com isso?), pois o visitante está com a sua página e mais outras 4 abertas no navegador e em um piscar de olhos o mouse já está no botão de fechar.

Com isso podemos afirmar que gerar tráfego qualificado não é apenas uma questão de gerar tráfego qualificado. O tráfego pode ser o mais qualificado possível, mas se ao entrar na página de destino o visitante não encontrar de forma rápida e objetiva o que busca….. lá se vão mais alguns reais para o ralo.

Em paralelo ao tradicional PPC, o marketing de conteúdo, a automação de marketing, nutrição de leads e a geração orgânica de tráfego tem sido bons aliados no engajamento com os consumidores. Embora estejamos vivenciando certa saturação de conteúdos sobre tópicos similares, tudo indica que o marketing de conteúdo só tende a crescer nos próximos anos. A razão é simples. Funciona.

Marketing de conteúdo aproxima e engaja quando bem elaborado. Por outro lado, pense naquele anúncio com letras garrafais prometendo emagrecimento rápido e sem esforço, te perseguindo por toda a internet. Pronto. O marketing de conteúdo é exatamente o oposto disso. Primeiro porque em tese não te persegue, parte do pressuposto que é você quem está interessado em um determinado conteúdo. Ao invés de perseguir atrai. Segundo porque teoricamente se propõe a entregar informações percebidas com valor por você.

A inércia disso tudo são consumidores acostumados à primeiro receber valor, depois pagar por ele. A julgar pelo extenso volume de opções de tudo quanto é tipo de serviço ou produto, isso empurra a efetividade do spam, do cold call (ligações frias de telemarketing), dos banners de emagrecimento rápido cada vez mais para baixo. Mais oferta = menor percepção de escassez = maior dificuldade para receber um retorno do lead em um processo de venda.
No meio desse bolo, a automação de marketing é apenas uma automação de marketing, não um milagre. Alias, se sua empresa trabalha com um produto com alto valor agregado, com ótima margem e se dá ao luxo de atender de forma mais pessoal e personalizada à maioria dos interessados, por que não fazer? Se alguém está pronto e já qualificado para comprar uma Ferrari em qual fluxo de automação de marketing a gente coloca esse Lead?

Embora pesquisas como a que descreveremos a seguir indiquem que os consumidores não apenas preferem como já esperam que parte do processo de compra seja automatizado é preciso questionar o que encaixa ou não para cada negócio. Quanto de esforço e dinheiro é viável para sua equipe investir em cada prospecção?

Empresas de vendas de serviços de consultoria, por exemplo, tendem a se beneficiar mais com a utilização de técnicas de inbound do que um e-commerce de produtos de marca estabelecida com ticket médio de R$ 200,00. Serviços complexos precisam informar (nutrir) o lead sobre as especificidades do que se pretende oferecer, enquanto trabalham o engajamento e a elevação da percepção da reputação, diferentemente da venda de um produto “comoditizado”, já conhecido e estabelecido, mais pautado pela competição de preços e escala.

Feitas as considerações iniciais, descrevermos abaixo a pesquisa que têm nos ajudado a pautar nossas percepções sobre as tendências do marketing digital para os próximos meses. “Estado do Inbound 2017”, publicado pela Hubspot. Número de entrevistados globais: 6399 profissionais em 141 países. América latina 2273 em 50 países.

O que é mais difícil fazer em vendas em comparação com 2 a 3 anos atrás?
Fechar negócios – 42%
Receber uma resposta do prospect – 35%
Identificar/prospectar bons leads – 33%
Envolver vários tomadores de decisão em uma empresa no processo de compra – 28%
Evitar descontos/negociação – 23%
Incorporar mídias sociais no processo de vendas – 22%
Usar as tecnologias de vendas no dia a dia do trabalho – 19%
Realizar uma apresentação – 17%
Fazer pesquisa antes da chamada/e-mail inicial – 16%
Conectar via telefone – 15%
Conectar via e-mail – 14%
Manter alguém no telefone – 9 %
Obter referências – 8 %

Qual tem sido o canal de maior sucesso para seus representantes de vendas se conectarem com um prospect ?
Telefone – 32%
E-mail – 22%
Facebook – 21%
Outros – 16%
Linkedin – 5%
Outras redes sociais – 4%

Em sua opinião, com que parte do processo de vendas os representantes têm mais dificuldade?
Identificação do lead – 21%
Prospecção – 38%
Qualificação – 13%
Fechamento – 28%

A maioria dos profissionais de marketing hoje está empenhada em converter leads em clientes, ampliar o tráfego para seu site e expandir vendas para clientes existentes.
Reduzir o custo da aquisição de contatos/leads/clientes – 23%
Capacitação de vendas – 25%

Quais são as principais prioridades de marketing da sua empresa nos próximos 12 meses?
Comprovar o ROI das atividades de marketing – 33%
Aumentar o tráfego para o site – 49%
Aumentar a receita derivada dos clientes existentes – 49%
Converter contatos/leads em clientes – 72%

Pensando especificamente sobre projetos de inbound marketing, quais são as principais prioridades da sua empresa ?
Aumento da presença orgânica/SEO – 56%
Criação de conteúdo de blog – 48%
Criação de conteúdo interativo – 45%
Criação de conteúdo visual – 42%
Automação de marketing – 40%
Distribuição/ampliação de conteúdo – 38%
Ferramentas on-line – 37%
Vídeos de instruções de produtos – 27%
Criação de conteúdo visual/artigos longos – 24%
Webinars – 16%
Avaliações freemium – 7%
Não sei – 3%

Em sua opinião, qual é a tática de marketing mais superestimada?
Publicidade paga (impressa, outdoor, transmissão) – 25%
Mídia social orgânica – 17%
Email marketing – 16%
Publicidade on-line paga (anúncios de mídia social, PPC) – 13%
SEO – 7%
Automação de marketing – 5%
Blog – 4%
Relações públicas/analista de relações empresariais – 4%
Capacitação de vendas – 3%
Desenvolvimento de material promocional – 3%

Quais são as principais prioridade de vendas da sua empresa para o próximo ano?
Fechar mais negócios – 76%
Melhorar a eficiência do funil de vendas – 36%
Realizar a venda social – 33%
Treinar a equipe de vendas – 24%
Melhorar as tecnologia de venda existentes – 23%
Investir em um CRM – 15%
Investir em capacitação de vendas – 15%

Os entrevistados também escreveram que estão preocupados em “criar parcerias mais fortes” e criar “autoridade no assunto para começar a conversa”.

Quais são os principais desafios de marketing da sua empresa ?
Gerar tráfego e leads – 66%
Comprovar o ROI de nossas atividades de marketing – 37%
Identificar as tecnologias certas para nossas necessidades – 32%
Como você prefere se comunicar para fins comerciais?
E-mail – 80%
Presencialmente – 56%
Telefone – 52%
Mídias sociais – 46%
Apps de mensagens – 45%
Vídeo conferencia – 39%

LEIA MAIS

Como descobrir as melhores palavras-chave para o Google AdWords

19 de maio de 2017

Os anúncios da Rede de Pesquisa são acionados sempre que alguém pesquisa um termo sobre o produto ou serviço que você oferece. Este termo precisa conter palavras que foram compradas e adicionadas nos grupos de anúncios da campanha. E como saber quais as melhores palavras a serem adicionadas?

Existem algumas formas de você encontrar as palavras-chave de grande potencial e também o tráfego estimado para elas.

Use o Planejador de Palavras-chave do AdWords – Website
Localizado no painel da conta em Ferramentas.

Eu gosto muito de usar a opção “Procurar novas palavras-chave usando uma frase, um website ou uma categoria”. Particularmente, procurar por um website é o que mais me atrai, pois basta adicioná-lo que o Google AdWords seleciona as palavras que mais tem a relação com o seu negócio. Claro que muitas palavras não terão muito sentido e você poderá excluí-las da sua lista.

Use o Planejador de Palavras-chave do AdWords – Frase
Na mesma tela da dica anterior, você poderá usar também um termo-chave do seu negócio para encontrar novas palavras. Este recurso costuma ser bem eficaz. Você pode combinar este recurso com o anterior e ser mais assertivo nos resultados da lista.

Brainstorming
A chuva de ideias é uma das formas mais eficazes de encontrar palavras de qualidade.

Quem melhor define os termos-chave do produto ou serviço que você oferece é você mesmo!

Faça um Brainstorming com as palavras que você acha que seu cliente pesquisaria e depois de reuni-las, vá para o “Planejador de palavras-chave” e na opção “Exibir tendências e dados de volume de pesquisas”, veja o quanto essas palavras são pesquisadas mensalmente conforme sua segmentação geográfica.

Termos de Pesquisa
O último, mas o mais importante. Disponível na aba “Palavras-chave”, opção “Termos de pesquisa”.

Se você procura palavras que atinjam o target em cheio, essa é a ferramenta ideal para usar todas as semanas ou até mesmo todos os dias.

O que mais a destaca das outras é a possibilidade de ver os termos pesquisados pelos usuários que ativaram seus anúncios. É possível fazer ainda uma análise se os termos têm relação com o produto ou serviço, e se não tiverem, basta adicioná-los como palavras-chave negativas. É possível ainda analisar termos que tem relação e se geraram conversão, se não geraram a oportunidade de gerar e adicioná-los a listas de palavras-chave do grupo de anúncios. Essa funcionalidade dá noção sobre comportamentos de pesquisa que podem gerar insights para novas estratégias.

Lembrando que ela só está disponível para quem já possui campanhas funcionando e com determinada quantidade de impressões.

Bônus: Escolha a correspondência ideal para a sua palavra-chave.

Correspondência Ampla – Como o nome já diz, palavras amplas possuem um nível de segmentação mais aberto. Por exemplo: plano de dieta com pouco carboidrato pode aparecer para quem pesquisar por alimentos livres de carboidratos, dietas com baixo consumo de carboidratos e receitas de baixas calorias.

Correspondência Ampla Modificada – Diferente da ampla, este tipo de correspondência permite apenas acionar os anúncios se no termo de pesquisa conter as palavras compradas. Esta configuração é famosa por possui um sinal de mais (+) na frente de cada palavra. Por exemplo: +plano +dieta +pouco +carboidrato pode aparecer para quem pesquisar por planos de dietas com poucos carboidratos, plano de dieta de seis meses com pouco carboidrato.

Correspondência de Frase – Este tipo de segmentação é mais fechado e é conhecido por conter aspas (“”) entre as palavras-chave, garantindo que a pesquisa mantenha a ordem especificada, seja no começo da frase ou no final. Por exemplo: “plano de saúde” pode aparecer para quem pesquisar por plano de saúde empresarial e adquirir plano de saúde.

Correspondência Exata – Como o nome já diz, a pesquisa deve ser exatamente igual à forma proposta. Ela é conhecida por conter colchetes nas palavras ([ ]). Por exemplo: [plano de saúde] pode aparecer para quem pesquisar por plano de saúde.

É importante destacar que as correspondências “Ampla Modificada”, “Frase” e “Exata”, permitem pequenas variações de plural e acento, mas seus relatórios vão dizer melhor se é preciso adicionar as variações em sua lista de palavras.

gr

Dica: Tenha o costume de usar pouca a Correspondência Ampla, dando prioridade para a Ampla Modificada, Frase e Exata para garantir um tráfego mais limpo e que vai consumir o orçamento de forma saudável. Aproveite para adicionar o mesmo termo com as três correspondências diferentes. Quem possui um orçamento diário menor, estar mais próximo daquilo que o cliente pesquisa vai ajudar a poupar tempo e dinheiro.

LEIA MAIS

3 erros mais comuns ao anunciar no Google Adwords

18 de abril de 2017

Tempo de leitura: 6 minutos.

O AdWords é uma das ferramentas mais conceituadas da publicidade online e sem dúvida, a plataforma que mais tem gerado conversões. O buscador mais famoso do mundo oferece aos anunciantes uma plataforma que mostra o produto ou serviço que você oferece no exato momento em que o cliente precisa dele.

O Google é a marca mais influente para os brasileiros segundo a “The Most Influential Brands”, da Ipsos, estando à frente do Facebook, Microsoft e da Netflix. Não é a toa que todos amam os produtos do Google, não é mesmo?

Mas é necessário destacar que nem tudo é perfeito, talvez não para a sua empresa. Existem três motivos que vão te convencer que você pode estar errado ou até mesmo muito certo em anunciar no Google AdWords.

Erro número 1 – Anunciar no AdWords

Isso não se trata de uma ironia.

Mas talvez seja neste ponto em que pequenas empresas cometem erros na hora de investir sua verba em publicidade no AdWords. Não é porque a marca Google é a mais querida, que necessariamente oferece a ferramenta ideal para alavancar as suas vendas – talvez não ainda. Já me deparei com situações em que empresas investiam todos os meses em links patrocinados, mas pouca gente buscava o que ela oferecia e o resultado disso é: frustração.

É importante para empresas e profissionais de marketing digital se certificar que os resultados serão garantidos e se não forem, encontre outra ferramenta ou forma que possa auxiliar na conquista dos objetivos de marketing.

Além disso é preciso analisar o tipo de produto que uma empresa está anunciando, por exemplo, se ela pretende anunciar uma caneta BIC que custa 1 real, com ticket médio de 5 reais, ao custo de aquisição de 5 reais (por venda), a margem torna inviável.   Google Adwords não faz milagres e sim, não necessariamente vai ser viável para todos os tipos de negócio.

Erro número 2 – Não anunciar no AdWords

Isso também não se trata de uma ironia.

Quase todos estão conectados à internet full time. Lembro-me que na sala de aula da faculdade minha professora de Comunicação 360 falava coisas que às vezes não entendia ou contava fatos que não conhecia, mas no final, o que eu fazia? ‘Dava um Google’.

O AdWords é completo e oferece ótimos produtos que se encaixam na estratégia de muitas empresas, não de todas, mas de muitas. A “Rede de Pesquisa” é excelente para estar mais perto do cliente no famoso micro-momento (vincular link ao texto: https://www.thinkwithgoogle.com/collections/micromoments.html). O “Google Shopping” pode ajudar as vendas do seu e-commerce crescer, sem ao menos a sua marca ser relevante no mercado. A “Rede de Display” é ótima para quem quer promover a marca, ou até mesmo captar clientes através de anúncios gráficos que rodam por quase toda a web. Temos outras ferramentas e possibilidades, e sim, sua empresa o poder de uma Ferrari ao custo de um Fusca com o poder de segmentação do Google AdWords – que frase linda!

É importante que as empresas se atentem ao contratar um profissional de marketing, ele deve ser qualificado para converter o budget em receita.  Além disso é preciso colocar na calculadora se não é hora de delegar a gestão da conta para uma agência especializada.

Erro número 3 – 404

O erro 404 é um código de resposta HTTP que indica que o cliente pôde comunicar com o servidor, mas ou o servidor não pôde encontrar o que foi pedido, ou foi configurado para não cumprir o pedido e não revelar a razão, ou a página não existe mais. Fonte: Wikipédia.

Suas campanhas podem ser perfeitas, mas se seu site não atende a exigência básica do cliente, isso pode por tudo por água abaixo.

O ‘Erro 404’ não está relacionado com o ponto que vou levantar aqui, mas seu significado revela o problema de muitos sites de anunciantes do Google AdWords.

Da forma mais sucinta possível: Mostre para o cliente exatamente aquilo que está escrito no anúncio.

Se você está anunciando um produto ou serviço, direcione-o para a página deste produto ou serviço. Tentar ser abrangente com a melhor intenção de o cliente conhecer a empresa num todo, pode prejudicar na efetivação de uma venda ou solicitação de orçamento.

Não tomar esse cuidado pode fazer com que suas campanhas tenham um péssimo Índice de Qualidade e seu site, uma alta taxa de rejeição. Não se esqueça de ter um conteúdo relevante para o consumidor, preze pelas características de sua empresa. Um site otimizado para dispositivos móveis é também essencial nesta era.

O que foi levantado aqui pode ser aplicado em toda esfera da publicidade online e offline. Acima de tudo, ser objetivo e estratégico, com muita criatividade e inovação, é possível ter resultados surpreendentes.

Thauan Goes

LEIA MAIS

Glossário de termos do Google Adwords

17 de junho de 2016

Para que a sua gestão do Google Adwords seja eficiente é fundamental conhecer os termos utilizados, dentro e fora da conta.  Ainda que você conte com uma agência especializada, entender a linguagem do dia-a-dia facilitará o seu acompanhamento dos resultados, além de estimular o alinhamento de suas ideias com a empresa contratada, gerando resultados continuamente melhores.

Preparamos abaixo uma relação completa dos termos que são essenciais para um entendimento mais detalhado de sua conta Google Adwords.

Conversão
– Indica quando um usuário realiza uma ação importante em seu site.   Por exemplo, realizar um pedido de orçamento ou finalizar uma compra.   O indicador de conversão pode ser visualizado individualmente por cada palavra-chave de sua conta.   Com essa informação você poderá determinar quais palavras estão gerando mais visitantes qualificados.

Veja mais informações sobre a importância da análise de conversões em: http://www.rotamaxima.com.br/entendo-a-importancia-de-utilizar-o-analisador-de-conversoes-do-google-adwords/

CPC (Custo por clique)  
– Indica o valor gasto em cada clique que é realizado em seu anúncio.

CPC Máximo
– É o valor máximo que você deseja pagar por uma determinada posição no leilão do Google Adwords. O CPC máximo influencia diretamente na posição em que o anúncio é exibido.  Outros fatores como taxa de cliques (CTR) e qualidade da página de destino, também interferem na posição do anúncio.   Nota: Nem sempre o valor necessário para se manter um anúncio na 1.a posição potencializa o (ROI) Retorno sobre o investimento.   Isso porque o custo por clique da 1.a ou das 1.as posições, pode ser tão elevado, que o seu orçamento se esgotará muito rapidamente, fazendo com que você perca oportunidades ao longo do dia.

CTR (Clickthrough rate)
– É a  porcentagem de cliques que o seu anúncio obteve com base na quantidade de vezes que foi exibido.  Em linhas gerais é igual a impressões / cliques.  O CTR funciona para o Google como um sofisticado sistema de votação.  Quanto menos impressões ou vezes seu anúncio precisar aparecer para receber um clique, maior será a relevância para o usuário que está procurando por um determinado resultado. Dessa forma o Google entende que quanto maior o CTR, maior a relevância e consequentemente maior o índice de qualidade do seu anúncio.   O CTR elevado afeta diretamente no CPC necessário para se manter uma determinada posição do anúncio no Google Adwords.

Custo por conversão
Indica o custo para se obter uma conversão.

Dimensões (na perspectiva de gerenciamento da conta)
Possibilita a exibição de diversos formatos de relatórios, gerando visibilidade como por exemplo, hora do dia e dias da semana com melhor desempenho, entre muitas outras opções.

Dispositivos (na perspectiva de gerenciamento da conta)
Pode ser acessada dentro das configurações da conta e indica os dispositivos que podem visualizar o(s) anúncio(s). Permite que seja configurado percentual de aumento ou diminuição dos lances em determinados dispositivos, como por exemplo Celulares e tablets.

Exclusões de IP (na perspectiva de gerenciamento da conta)
Permite que seja adicionado uma relação de números de ips para os quais não desejamos exibir o(s) anúncio(s).
É especialmente útil em casos nos quais haja suspeita de atividade inválida na conta, ou através do cruzamento de informações que indiquem um determinado grupo de ips como não relevante para o anunciante.

Extensões do anúncio
São opções adicionais que incrementam o anúncio básico.  Podem ser do tipo local (permite indicar um determinado local físico), chamada (permite exibir um número de telefone), Sitelinks (permite que sejam adicionados links diretamente para páginas específicas do site, como por exemplo “Solicite proposta”), entre outras,

Impressões
– É o números de vezes que o seu anúncio é exibido.

Lead
São visitantes que não apenas visitam o site, mas que também, de alguma forma, desenvolvem e sinalizam o interesse pelos produtos e/ou serviços oferecidos pelo site.  Por exemplo, uma solicitação de proposta pelo fale conosco.

Operações em massa (na perspectiva de gerenciamento da conta)
Opção do Google Adwords que permite a inserção de scripts e/ou regras de automatização, como por exemplo, aumentar automaticamente o lance de palavras que estão gerando bom resultado.

Palavra-chave
São os temos que são adicionados no Google Adwords, através dos quais desejamos ser “encontrados”.

Posição média
– É a posição média na qual o seu anúncio é exibido.  Importante considerar que a posição média não necessariamente refletirá com exatidão o local onde seu anúncio é exibido.   Isso por que o Google Adwords exibe até 4 resultados superiores e 4 inferiores ao conteúdo orgânico.  Se a posição média do anúncio é 3, o Google pode exibir para uma determinada consulta, apenas 1 resultado pago na posição superior (acima do resultado orgânico) e os 2 demais na posição inferior.

Público-alvo
Também chamado de Prospect ou Target, é o grupo de pessoas que você escolhe como clientes principais.

Resultado orgânico
– É o resultado exibido gratuitamente pelo Google.  Técnicas de SEO podem ajudar a tornar o conteúdo do site mais acessíveis e indexável pelo Google.

Re-marketing
O funcionamento acontece da seguinte forma: 1- Ao acessar o seu site, um coockie (arquivo) é gravado no navegador do visitante.  Como esse visitante já demonstrou interesse por seus produtos e/ou serviços, uma publicidade personalizada é exibida na rede de parceiros do Google ou de qualquer site que utilize esse recurso.  Para evitar a super exposição do anúncio, é recomendável ajudar a quantidade de vezes que a publicidade é exibida.

Rede de pesquisa
É a rede que compõe o site do Google e parceiros e tem como característica exibir anúncios através do cruzamento entre termos de pesquisa e grupo de palavras-chaves definidos no Google Adwords.

Rede de display
É a rede na qual os anúncios são exibidos principalmente em formato gráfico – através de banners (embora também possa ser exibido em texto), próximos aos conteúdos dos sites parceiros e de propriedade do Google.

Resultado pago
– É o resultado exibido através do Google Adwords. Possuem um label escrito “AD” ou “Anúncio”, em amarelo, ao lado esquerdo do texto.

SEO
SEO é a sigla para “Search Engine Optimization”, que significa “otimização para mecanismos de busca”, ou otimização de sites. SEO é o conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados naturais (orgânicos) e gratuitos nos sites de busca.

Segmentação (na perspectiva de gerenciamento da conta)
Recurso do Google Adwords que permite segmentar a exibição do anúncio apenas para as regiões de interesse do anunciante.  Pode inclusive segmentar por raio, a partir de uma rua.

Taxa de rejeição
Indica o percentual de visitantes que entram e saem pela mesma página de entrada.

Termos de pesquisa
Um termo de pesquisa é a palavra exata ou o conjunto de palavras que os clientes digitam ao pesquisar no Google.com.br ou em um dos sites parceiros.

LEIA MAIS