Sempre que iniciamos um novo projeto de internet, precisamos separar a arte do design.
O objetivo é simples, a arte tem como propósito inspirar e cada observador tem uma interpretação própria a seu respeito, ou seja, a arte depende de gostos.  Já o design cumpre seu objetivo independente de gostos.

Outro ponto fundamental entre a arte e design é que o processo de criação de uma obra de arte começa com nada. Resulta de uma visão, opinião ou sentimento que o artista deseja expressar.  A arte então é o meio que o artista encontra para compartilhar esse sentimento com os outros.
Já os designers possuem como ponto de partida motivar uma ação, ou uso.  Mas antes de pensar no como, o designer deve pensar no por que.   Algumas empresas tem como foco o que elas projetam, mas as de maior sucesso estão focadas no por que elas projetam.

Nessa linha de pensamento, o design começa a traçar um panorama que engloba qual o propósito do projeto?  Para quem ele é desenvolvido?  O que é desejável que as pessoas que interagem com o design façam? Tudo isso deve refletir uma linguagem e direção clara e comum.

Com a popularização dos produtos do Google, a forma minimalista de se construir sites ganhou mais destaque. A máxima é: Simplifique até que se tenha o menor número de elementos possível. Com o foco no que é mais relevante a atenção do usuário não é desperdiçada.

O design do Google torna fácil o modo de se fazer a coisa certa.  Quando pensamos em design, precisamos trabalhar com a prática em vez da teoria.  Testes A/B ajudam a tirar as deduções sobre o que funciona.

Use a prática ao invés da teoria por que o mais importante é que uma coisa funcione e não que você tenha alguma teoria a respeito dela.

Um bom design não significa apenas fazer o template bonito. Se o objetivo for, por exemplo, gerar conversões é preferível sacrificar determinados elementos estéticos em busca de um melhor resultado.  Um bom design não cria um novo problema para resolver outro. Isso geralmente acontece como o propósito do projeto não está claro e as questões estéticas se sobrepõem a usabilidade.

Para finalizar, se você estiver planejando o design de seu novo projeto web, comece pelo propósito. Simplifique. Teste e lembre-se de que quem vê cara, não vê conversão.

Até a próxima!