A resposta ao questionamento lançado no título desse artigo é direcionado para pequenas e médias empresas que ainda não trabalham com o Google Adwords.  Isso porque, se você já trabalha com o Adwords, muito provavelmente já descobriu que ele pode sim, trazer leads qualificados para o seu negócio.

A pergunta correta a ser feita é: vale a pena anunciar no Google, com as minhas atuais margens e dentro do meu segmento ?

Agora sim, depende!

O seu segmento é um nicho de mercado ou você comercializa um produto ou serviço muito concorrido ?  Qual a abrangência geográfica de sua atuação ?   Qual é a sua margem de venda ?

É importante considerarmos na conta as seguintes variáveis para cada termos ou palavra-chave escolhida, dentro do Adwords:

A – Volume de buscas.
B – Custo por clique.
C – Conversão (“Quando uma pessoa solicita de fato um orçamento ou faz uma compra dentro do seu site).

Para maximizar o seus ganhos o caminho mais lógico seria obter o maior número de conversões (“vendas”), com o menor custo por clique, gastando cada vez menos.   Entretanto, reduzir o investimento e aumentar o volume de vendas é conflitante.   Some a isso a variável do volume de buscas.

Imagine que você escolhe a palavra “casa”, para a sua campanha.   Por ser uma palavra muito genérica, possui alto volume de buscas, resultando em alto consumo de seu orçamento.  Mas, será que essa palavra gera conversões e vendas ?  Muito provavelmente não.   “Casa” pode significar vários contextos de busca, desde “casa na praia”, “casa em condomínio”, “casa em são paulo”, “casa no interior”, “pessoa x casa com pessoa y”, etc…  Por essa razão a relevância entre o que as pessoas buscam e o que você anuncia é fundamental.

Note no gráfico abaixo, extraído do Google Trends que o volume de buscas por “casa” é muito maior do que “casa na praia”, esse último inclusive com leves picos entre (novembro e fevereiro – meses quentes).

Veja no gráfico abaixo:

casa

Portanto, a relevância e correspondência entre o que as pessoas buscam e o que suas palavras e anúncios oferecem é fundamental.  Se você atua apenas em são paulo, apenas com condomínios de alto padrão, a palavra “casas em condomínio sp”, terá menor volume, porém, trará maior retorno.   Quanto mais especifico for o seu termo, menor será o volume (o que é bom por um lado – ao passo que evita o desperdício de seu orçamento), além de ajudar você a encontrar as “palavras econômicas” que são aquelas cujo o custo por clique é baixo, porém são “certeiras” e trazem elevado número de conversões e vendas.   Também há as situações de palavras não tão econômicas, mas que também são “certeiras”, “clicou comprou”. Se você estiver ganhando cada vez mais dinheiro, com boas margens, importa que a palavra seja um pouco mais cara ?   O investimento e o valor dos cliques é relativo !

No começo do artigo mencionamos a questão das margens e concorrência. Bem, se suas margens são muito pequenas, talvez de fato não compense anunciar no Google.  Por exemplo: Imagine uma empresa que vende canetas BIC a R$ 1,00.    Se este é o único produto comercializado, o ticket médio é R$ 1,00 e o custo da conversão é R$ 5,00, obviamente não compensa.  Claro que esse exemplo é hipotético, mas ilustra algumas situações nas quais a margem do negócio não comporta o investimento no Google.  Quanto mais concorrido e quanto menor a margem, mais haverá o reflexo na viabilidade do investimento.  Mas isso não só para o Adwords, certo ?

No extremo oposto, imagine que uma determinada empresa comercializa apartamentos triplex.   O custo de conversão é R$ 1.000,00.   Apesar de “elevado” cpa, a margem de um imóvel de R$ 1 milhão comporta (ou pelo menos deveria rs).

Por isso o mais importante ao analisar a viabilidade de investimento é determinar o ROI (retorno sobre o investimento), ou, quanto custa para que você conquiste uma nova venda ?   Preciso de 10, 100, 1000 cliques ?   E a partir daí, qual é a sua margem ?   R$ 100, 1000, 10000 ?

Com essas informações fica mais fácil criar metas de conversão e obter o máximo de retorno com o Google Adwords.

google_adwords