10 Ferramentas de Marketing Digital Indispensáveis

Ferramentas de Marketing Digital

 

Como você já deve saber, o marketing digital é parte essencial da divulgação de negócios e produtos neste novo mercado baseado no mundo online.

A cada ano, há mais empresas compreendendo isso e portanto, é fundamental entender as tendências, bem como, as regras básicas deste jogo.

Também por isso, é importante manter-se atualizado, lendo e estudando sempre que possível e neste sentido, hoje temos um objetivo bastante específico: oferecer uma visão geral de 10 ferramentas indispensáveis para o marketing digital.

Apenas o suprassumo do que você precisa conhecer para ter sucesso em suas futuras campanhas. Vamos lá?

1 – Google Adwords

Google Adwords

Google Adwords

O Adwords é uma das ferramentas mais conhecidas e utilizadas no marketing online e tem um funcionamento bastante simples, embora exista uma curva de aprendizado para uso otimizado.

O sistema se baseia na escolha de palavras-chave relacionadas ao seu negócio ou produto, para que apareça em destaque nas buscas efetuadas pelos usuários.

Em outras palavras, se você oferece serviços de banho e tosa para pets, por exemplo, escolhe termos de busca comuns, relacionados ao seu negócio, à região em que opera e assim por diante.

Algumas palavras-chave podem ser muito concorridas, como “advocacia” ou “pizzaria” e nestes casos, terem um custo maior por clique (CPC), que é o quanto você paga por pessoa que acessa seu anúncio.

Parece complicado? Não se preocupe, existe uma outra ferramenta atrelada a esta, que te ajuda a gerenciar e controlar suas campanhas, a número dois desta lista.

2 – Google Analytics

Google Analytics

Google Analytics

O Google Analytics é fundamental para se construir uma imagem de como o seu site está funcionando. Esta ferramenta fornece diversos dados como visitantes, pessoas online neste momento, localização do visitante, tempo de permanência na página, taxa de rejeição e muito mais.

Além disso, é possível vincular sua conta do Analytics com o Google Adwords podendo importar suas metas do Analytics para a plataforma de anúncios do Google. Outras funcionalidades incluem a separação de tráfego (orgânico, pago, etc), quais campanhas vieram os tráfegos, etc.

3 – Facebook Ads

Facebook Ads

Facebook

E falando em direcionamento de campanhas, o sistema do Facebook Ads é um dos mais precisos neste quesito.

É possível criar campanhas específicas para atingir apenas jovens moradores de São Paulo que gostem de gastronomia, ou pessoas que moram sozinhas em Porto Alegre, mas tem gatos, por exemplo.

É claro que também existe uma curva de aprendizado para otimização de anúncios, mas o Facebook inclui métricas e outras ferramentas para facilitar a vida de quem está começando no marketing digital.

Na plataforma, integrar elementos diversos dentro de uma mesma campanha, como sua landing page, ecommerce, site ou blog, é relativamente simples, mas o destaque fica para as ferramentas de análise, cujo primeiro exemplo vem a seguir.

4 – Google Page Insights

Pagespeed Insights

Page Insights

Como havíamos falado nos posts da atualização Google Speed a velocidade de carregamento do site é um dos pilares para conseguir um bom desempenho nas buscas orgânicas e no Google Adwords.

Sendo assim, o Google disponibiliza uma ferramenta para desenvolvedores que oferece dicas de como deixar o seu site mais rápido e diminuir o seu tempo de carregamento.

5 – LinkedIN Ads

LinkedIn Sales Navigator

Linkedin

Precisa de uma plataforma mais específica para suas campanhas online? Uma das melhores alternativas do mercado é o LinkedIN.

Principalmente, por ser uma rede social voltada apenas para profissionais, o que significa que o público já está pré segmentado e portanto, pode ser a plataforma ideal para anúncios de MBA´s ou cursos online de curta duração, por exemplo.

O sistema funciona de forma similar ao Facebook Ads, ou seja, existem muitas possibilidades de direcionamento e segmentação, assim como ferramentas de análise de desempenho.

6 – Marketplaces

Marketplaces

Ao contrário das ferramentas anteriores, marketplaces não se refere a um software ou sistema específico, mas a um conceito do marketing digital.

Entre os maiores e melhores exemplos nacionais do formato estão o Submarino, as Americanas e outros gigantes do setor, que reúnem produtos de terceiros em seus comércios eletrônicos.

A lógica é a seguinte: você aproveita o tráfego destes sites mais conhecidos para oferecer seus produtos em suas páginas, em troca, paga comissões para a rede que estiver utilizando.

Como isso não inviabiliza que você tenha seu próprio ecommerce, torna-se uma maneira de ampliar suas possibilidades de ganho, em tempo reduzido, por um custo previsível.

7 – MailMarketing

Mail Marketing

Esta é uma das ferramentas menos compreendidas do mercado, justamente porque muitas pessoas e empresas fazem mal uso da mesma.

Dentro de uma campanha bem planejada, uma empresa consegue angariar uma grande quantidade de cadastros de consumidores em potencial e não há forma melhor de se comunicar com estas pessoas, do que através de e-mails.

O problema, como dissemos, são as empresas que enviam mensagens apenas por enviar, repetitivas, insistentes, desconectadas com o perfil ou com o interesse do seu público.

Neste sentido, começamos a destacar uma peça essencial para o sucesso de campanhas online: a integração e balanceamento de estratégias em plataformas diversas, mas vamos incluir este assunto no próximo tópico.

8 – Automação de Marketing

Ferramentas de Automatização de Marketing

A esta altura, você pode estar pensando que são muitas ferramentas e também, que precisa de explicações mais profundas a respeito de cada uma delas.

Embora isso seja verdade, há um terceiro ponto ainda mais importante: uma vez que inicie suas campanhas de marketing digital, você e sua equipe terão muitos aspectos para gerenciar.

Criação e postagem de conteúdos em diversas redes sociais, concepção de campanhas, testes A/B e uma infinidade de aspectos técnicos e/ou rotineiros, cuja execução pode ser muito demorada.

Por isso, é fundamental escolher bem uma ferramenta de automação, principalmente para criação e gerenciamento de conteúdos e acompanhamento de resultados.

Do contrário, lidar com tantos dados, espalhados por diversas plataformas pode se transformar em uma tarefa impossível.

9 – Criação de Landing Page

Landing Page

Quando você lança anúncios online, o objetivo inicial é atrair leads, ou seguidores que são, basicamente, clientes em potencial.

Quando uma pessoa destas clica em um anúncio, deve ser direcionada a uma página de entrada (landing page), que pode ser genérica, ou específica.

Em muitos casos, trata-se do primeiro contato direto daquela pessoa com seu negócio e portanto, você deve ter uma página desenhada especificamente para recebê-la e coletar dados como e-mail, por exemplo.

Existem inúmeras ferramentas de criação de landing pages no mercado, mas o mais importante neste momento, é compreender que esta página corresponde a cumprimentar um cliente que acabou de entrar em sua loja.

Mesmo que não compre nada, você quer causar uma boa impressão e se possível, entender seus hábitos e preferências, para saber o que poderá oferecer aquela pessoa no futuro.

10 – Google Tag Manager

Tag Manager

Tag Manager

O Tag Manager é uma ferramenta do Google para simplificar o processo de adicionar códigos ao site. Na plataforma do Tag Manager é possível adicionar trechos em HTML, código de conversão do Adwords, Pixel do Facebook, Remarketing etc. Tudo isso em uma plataforma bem simples de utilizar.

 

Uma Última Palavra Sobre Estas Ferramentas e Conceitos

Para quem está começando no marketing digital, muito do que dissemos pode parecer bastante confuso afinal, se você nunca rodou uma campanha para captação de leads, é difícil imaginar o que seja, ou como deva ser, uma landing page.

Mas acredite, mesmo para que já está há algum tempo nesta estrada, sempre há o que aprender.

No mundo digital, as técnicas são dinâmicas, novas ferramentas surgem com frequência e a única solução é estudar sempre e manter a mente aberta.

A boa notícia é que, com paciência e dedicação, qualquer tipo de negócio pode se beneficiar do marketing digital, pelas suas duas principais características:

  • Baixo custo;
  • Direcionamento preciso.

Juntando estas duas pontas, chegamos a um potencial de retorno de investimento imbatível na comparação com qualquer método publicitário tradicional.

E se a sua dúvida está relacionada aos softwares específicos que pode utilizar, como no caso da automação, por exemplo; saiba que as opções são muitas e será necessário experimentar um pouco.

Porque se não ficou claro até aqui, não custa enfatizar: marketing digital é aprendizado constante e mais do que isso, adequação ao seu caso individual.

Apesar da lógica geral que rege as campanhas online, no fundo, sua prática determina o que é mais efetivo para o seu negócio ou produto e assim, é mais importante testar alternativas, do que se ancorar em apenas uma desde o início.

A menos é claro, que você resolva contratar uma agência para gerenciar suas campanhas, mas neste caso, já se trata de uma outra conversa.



Mais de Rotamáxima Marketing Digital

Procurar conteúdo