5 Dicas para desenvolver uma cartas de vendas vencedoras

A carta de vendas é um recurso poderoso quando o intuito é promover a comercialização de produtos e serviços. Afinal, ela serve para convencer o cliente em potencial do seu negócio que o que você tem a oferecer é uma ótima escolha e, por isso, deve ser adquirido.

Seja para os seus clientes atuais, a fim de fidelizá-los, ou a novos clientes em potencial, é preciso saber quais expressões usar e como transmitir a sua mensagem. Caso contrário, vai ser apenas mais um material de divulgação como tantos outros.

Se você tem interesse no assunto e quer saber como fazer o seu negócio chamar a atenção dos consumidores em potencial do seu produto ou serviço, continue lendo este artigo. Nos tópicos a seguir, você encontra as 5 dicas para desenvolver uma carta de vendas vencedora.

  • 1 – Conhecer o público alvo do seu negócio
  • 2 – Ser atrativo para prender a sua atenção
  • 3 – Mostrar problema e apresentar solução
  • 4 – Expor a autoridade da sua marca
  • 5 – Convencer o púbico a tomar uma atitude

1 – Conhecer o público alvo do seunegócio

A primeira das dicas para desenvolver uma carta de vendas vencedora é conhecer o público-alvo do seu negócio. É bem provável que você já saiba a importância disso se possui uma empresa, porém, nunca é demais lembrar.

Identificar quem são os consumidores em potencial do seu produto ou serviço deve ser um dos primeiros passos de qualquer tipo de empreendimento. Afinal, apenas com essa informação é que se pode saber qual rumo o seu negócio deve tomar.

Isso porque saber quem são as pessoas com maiores chances de se interessar pelo que você tem a oferecer contribui em muito com a definição do que será realizado. Seja em relação às características do próprio produto, onde oferecê-lo, quanto cobrar por ele, etc.

E para escrever uma carta de vendas não é diferente. Você pode usar as informações que já possui sobre a sua audiência ou buscá-las, o que pode ser feito por meio de muita pesquisa, na própria internet, e mesmo em empresas concorrentes.

No entanto, não basta saber que os seus clientes em potencial são, na maioria, homens ou mulheres, e que tenham uma determinada idade. É necessário conhecer de modo profundo essas pessoas, do que gostam, quais são as suas preferências, o que fazem e muito mais.

Quanto mais informação, melhor, e da mesma forma, melhora ainda se você obtiver o máximo de detalhes. Entre eles, saber a sua classe social, onde trabalham, o que estudam, faixa salarial, o que fazem para se divertir, constituição familiar, estado civil, onde residem, etc.

Importância de segmentar público paracarta de vendas

Ao obter o máximo de informações a respeito do público da sua marca, é possível escrever uma carta de vendas ideal para atrair e conquistar mais clientes. Consegue-se ainda garantir que os já clientes continuem a consumidor o seu produto ou serviço.

Além disso, há outras vantagens em reunir uma ampla variedade de dados. Uma importante nesse contexto é a possibilidade de segmentar o seu público para enviar a carta de vendas. Mas, o que isso quer dizer?

Pense bem: é bem provável que você tenha clientes em potencial com características bem distintas, não é mesmo? Alguns deles podem ter 18 anos e, outros, 60, alguns podem ter um perfil tradicional e, outros serem muito descolados, etc.

Você até pode escrever uma carta de vendas que chame a atenção de públicos diferentes, porém, esse objetivo é alcançado com mais eficiência se você fizer uma carta de vendas para um público e outra carta de vendas para o outro público.

O básico do conteúdo pode ser até o mesmo. Porém, em alguns momentos você usa expressões que sejam mais relevantes para uma parte da audiência do que para outra. E com muitas informações reunidas, se torna mais simples aplicar a segmentação.

2 – Ser atrativo para prender a suaatenção

A partir do momento que você sabe exatamente como é o perfil do seu público alvo, inclusive, todas as suas segmentações, as demais dicas para desenvolver uma carta de vendas vencedora ficam mais fáceis de seguir. Como a de ser atrativo para prender a sua atenção.

Como dito no início deste artigo, é preciso saber escolher as expressões certas para desenvolver esse conteúdo. Caso contrário, a suacarta de vendas será apenas mais um monte de palavras recebidas por e-mail.

Lembre-se que, assim como você, há várias outras empresas, dos mais variados produtos e serviços, enviando por e-mail e através dos demais canais de comunicação, cartas de vendas para o seu público. Muitas delas são, aliás, suas concorrentes.

Dessa forma, é vital se diferenciar delas, para se destacar em meio a concorrência, o que pode ser feito com criatividade e, claro, conhecimento do perfil da sua audiência.

Como se diferenciar no seu nicho demercado

Nem todas as marcas reconhecem a importância de saber quais são as peculiaridades do seu público. Assim, ao dominar esse conhecimento, você já sai na frente em relação à concorrência. Mas isso não basta, é preciso ter um diferencial competitivo de mercado.

Algumas empresas escolhem oferecer o preço mais baixo; outras, um atendimento personalizado. Há aquelas que determinam como diferencial dispor de um produto ou serviço da mais alta qualidade ou fazer a entrega mais rápida, entre outros.

Portanto, é preciso definir qual diferencial a sua empresa tem em relação aos empreendimentos do mesmo segmento de mercado e destacá-lo na carta de vendas. E qual o melhor diferencial? Mais uma vez, isso depende do seu público.

Se os seus clientes em potencial sempre estão em busca do valor mais barato, pode ser esse. Mas se eles preferem pagar mais caro, desde que tenham acesso a um produto com tecnologia de ponta, é isso o que você deve oferecer.

3 – Mostrar problema e apresentarsolução

Quando se fala em conhecer o seu público alvo, entre as informações que se deve obter a respeito dele, estão as suas necessidades. Ou seja, qual o problema que possuem e fazem com que busquem pelo seu produto ou serviço.

Para definir isso também se usa a palavra dor, então, quais as dores da sua audiência? Mas não se trata de dor como sintoma de algo, mas sim, como o que motiva o consumidor a realizar uma compra.

Explicando melhor: um consumidor que precisa adquirir um shampoo, por exemplo, além de querer cabelos limpos, normalmente, tem outros interesses associados a essa aquisição. Entre eles, deixar os fios mais bonitos e brilhosos, evitar a queda de cabelo, a caspa, etc.

Essas razões, que explicam a compra de algo, são as chamadas dores. Então, essa é mais uma das dicas para desenvolver uma carta de vendas vencedora: mostrar um problema, ou seja, a dor do cliente, e como o seu produto ou serviço pode resolver com uma solução.

Objetividade na transmissão damensagem

Embora seja essencial ser claro na sua carta de vendas, o que pode exigir algumas explicações no texto enviado para o seu público, também é indispensável a objetividade. É nesse ponto aonde está o desafio para a escrita da carta de vendas.

Afinal, ao mesmo tempo em que é necessário escrever uma mensagem completa, que não deixe o leitor com dúvidas, deve-se dar prioridade a um conteúdo objetivo. Para tanto, utilize palavras de fácil entendimento, frases curtas e sem enrolação.

Da mesma forma, recomenda-se uma escrita leve, que cative o leitor, claro, em conformidade com o seu público. Assim, é preciso estar atento ao uso de gírias, que podem ser usadas, desde que você tenha certeza que o público vai compreendê-las.

4 – Expor a autoridade da sua marca

Depois de chamar a atenção do público para a sua carta de vendas, com o diferencial da sua marca, e de mostrar a solução para o problema, chega a hora de explicar porque comprar de você e não da concorrência. Isto é, você deve mostrar a sua autoridade.

Para tanto, você deve elencar quais são os benefícios do produto ou serviço que promove, bem como apresentar provas de que a sua marca é a escolha mais adequada. No caso dos benefícios, não deixe nenhum de fora.

Também dê sempre preferência para aqueles que são maisimportantes para o perfil de público que você tem. Não é preciso se estenderdemais na descrição de cada vantagem, por isso, seja objetivo usando palavraschaves que chamem a atenção.

Como funcionam as provas sociais

Quanto às provas, são as chamadas “provas sociais”, que justificam porque a sua empresa oferece o produto ou serviço ideal. Exemplos são: “o mais vendido”, “o mais barato”, “o mais eficaz”, “o que proporciona os melhores resultados”, etc.

Na realidade, existem vários tipos de provas sociais e, de novo, é preciso escolher aquelas que mais atendem as necessidades da sua audiência. Veja quais são as mais comuns:

  • Estudos de caso, mostrando dados que comprovam a eficaz do seu produto ou serviço;
  • Depoimentos, onde os clientes contam como foi a sua experiência com a sua marca;
  • Número de clientes, indicando quantas pessoas já adquiriram o seu produto.

Para isso, utilize informações reais. Vale lembrar ainda que a carta de vendas deve ter um visual atrativo, que combine com o seu público. Em geral, recomenda-se que o seu visual não seja poluído, mesmo assim, é importante fazer uso de recursos visuais.

E no momento de apresentar uma prova social, é possível explorar as possibilidades de layout. Então, destaque os dados e números ou mostre uma imagem dos clientes que apresentam os seus depoimentos.

5 – Convencer o púbico a tomar umaatitude

Por fim, no entanto, não menos importante, outra dica para desenvolver uma carta de vendas vencedora é convencer o púbico a tomar uma atitude. Claro que até agora o que você fez foi tentar convencer os leitores que a sua marca é mais adequada.

Mas é no final da carta de vendas que você deve ser mais enfático e persuasivo. Isso pode ser feito com a chamada call of action, um termo em inglês para o termo chamada para a ação, que é alcançado quando se convence o leitor a fazer alguma coisa.

Pode ser clicar em um link, o que é mais comum para uma carta de vendas e, assim, ser direcionado para a página de vendas do seu produto ou mesmo para o site que apresente mais informações. Ou seja, você quer que a comunicação com o cliente continue.

Como convencer o público

Já para fazer com que o leitor da sua carta de vendas tome uma atitude, além de possibilitar isso, como dispondo de um botão de Clique aqui ou um link, é preciso dar um tipo de ultimato. Para tanto, faça uso dos gatilhos mentais.

Esse termo se refere a determinadas frases que persuadem de alguma forma. Veja alguns exemplos:

  • Escassez: esse gatilho mental lembra que existem poucas unidades e que o consumidor deve fazer a compra antes que termine o estoque; 
  • Urgência: é parecido com o anterior, mas usa, principalmente, a urgência. Exemplo: “Compre antes que seja tarde demais”;
  • Autoridade: como já explicado, consiste em mostrar que se trata da melhor marca;
  • Prova Social: também já explicado, serve para convencer com o uso de argumentos reais;
  • Antecipação: ideal para carta de vendas de lançamentos, podendo ser usado “Seja o primeiro a adquirir”;
  • Novidade: convence aguçando a curiosidade:“Conheça o último lançamento”.

E, lembre-se, assim como outros aspectos, o melhor gatilho mental é aquele que mais combina com o perfil do seu público.