O que é o Black Hat SEO? Como isso afeta o site?

O que é o Black Hat SEO Como isso afeta o site

Para que o Google possa oferecer aos seus usuários resultados que combinem com suas pesquisas, as páginas de seu site devem seguir orientações para que o os robôs que rastreiam os sites consigam entendê-los e indexá-los ao Google. Sendo assim, é fundamental que seu site esteja de acordo com as diretrizes para webmasters do Google.

O principal pilar dessas diretrizes é criar um conteúdo único e original voltado para os usuários. Isso quer dizer que, para que o Google considere que sua página seja de qualidade, o usuário deve estar encantado com o conteúdo que ela oferece e não, os robôs que fazem o rastreamento.

O Google não aprecia conteúdos voltados unicamente para os mecanismos de buscas. Ainda menos, conteúdos com o propósito de enganar os mecanismos.

O que é o Black Hat em SEO?

O termo Black Hat em seu fundamento significa ações que visam explorar brechas nas seguranças para conseguir um benefício próprio ou apenas por um ato malicioso.

Técnicas conhecidas como Black Hat em SEO são recursos utilizado como uma maneira de “burlar” os algoritmos dos mecanismos de buscas para conseguir melhorar os resultados orgânicos. Não é preciso explicar porque obviamente essas técnicas são condenadas pelos mecanismos de buscas.

Black Hat

Webmasters que são pegos utilizando essas técnicas de Black Hat têm seus sites penalizados pelo Google e, dependendo da situação, os sites podem ter seu conteúdo removido do Google. Segundo a pesquisa do Bright Edge, 51% de todo tráfego de um site tem origem de buscas orgânicas. Portanto, não seria uma boa ideia ter seu site bloqueado pelo Google.

Com o passar dos anos o Google tem alterado a forma de categorizar os sites nos resultados das buscas e amenizando a possibilidade de que práticas de Black Hats obtenham sucesso. Como por exemplo, dando menor importância as meta keyword e meta descriptions nos fatores de rankeamento, prevenindo práticas de spam de palavras-chave nos textos.

Exemplos de Black Hat

O Google sugere que a principal questão que deve ser perguntada para geração de conteúdo voltado para os mecanismos de buscas é “Isso ajudará meus usuários? Eu faria isso se os mecanismos de pesquisa não existissem?”. Ainda que hajam muitos site que buscam genuinamente responder essas questões, muitos profissionais buscam dar um “jeitinho” de trapacear gerando conteúdos unicamente para conseguir enganar os rastreadores do Google.

Alguns exemplos de Black Hat em SEO são os seguintes:

  • Geração de conteúdo automatizado
  • Esquemas de aquisição de links
  • Páginas sem conteúdo único
  • Cloaking
  • Textos/links ocultos
  • Plágios
  • Páginas com conteúdos maliciosos
  • SPAM de palavras-chave
  • Fazenda de Links
  • etc.

Caso identifique algum site que possam estar violando alguma dessas políticas, você pode enviar ao Google uma denúncia.

Como saber se estou fazendo Black Hat?

Ainda que a intenção de seu site não seja esta, é possível que seu site esteja sendo punido pelo Google sem sua conscientização por violar as diretrizes de Webmasters. Uma queda abrupta no tráfego orgânico de seu site, sem que haja nenhuma justificativa plausível, pode indicar que seu site tenha recebido uma ação manual. O próprio Google manda uma notificação por e-mail caso detecte alguma violação em seu site.

Para verificar se o seu site está sendo punido, na ferramenta de Webmasters do Google há uma seção de “Ações Manuais” em que é possível identificar as penalizações que o Google aplicou em seu site. Assim, sendo identificada uma ação do Google é possível corrigi-la revertendo os passos sugeridos pelo Google e fazendo um pedido de reconsideração para que a equipe revise o seu site novamente.

Ações Manuais

White Hat SEO

Práticas de White Hat, ao contrário do Black Hat, são ações que são altamente recomendadas pelos mecanismos de buscas. Esta é a forma mais segura de se conseguir gerar tráfego orgânico para seu site sem que ele possa sofrer alguma penalidade.

Estar atento as atualizações que o Google publica sobre as mudanças em seu algoritmo é uma boa maneira de conseguir destacar seu site nas pesquisas orgânicas. Recentemente o Google passou a considerar a velocidade de carregamento do site em dispositivos móveis como um fator de rankeamento, como discutimos no Google Speed Update.

A segurança de seu site também pode ser um fator a se considerar para conseguir subir algumas posições no Google. Certificar-se de que seu site oferece segurança aos dados e do computador do usuário é fundamental para que seu site não seja penalizado. Por isso, o Google tem incentivado a utilização de páginas com segurança em SSL, como o “S” em HTTPS, dando um pequeno empurrãozinho nas posições de páginas com esse certificado de segurança.

A usabilidade é outro fator que pode contribuir drasticamente no aumento de visibilidade orgânica de seu site. Um site de fácil navegação permite que os usuários encontrem rapidamente o que estava procurando, sendo assim, o conteúdo que o usuário está procurando devem estar apenas a alguns cliques de sua página principal. Isso não só beneficia os usuários como os rastreadores do Google conseguem navegar rapidamente em seu site.

 



Mais de Rotamáxima Marketing Digital