Conteúdo duplicado: O que é e como ele pode prejudicar o seu SEO?

conteudo-duplicado-rotaComo já mostrado em artigos anteriores, estruturar bem uma estratégia de SEO é papel fundamental de um profissional de marketing digital. Um aumento ou uma queda nas posições dos buscadores pode ter um impacto significativo no desempenho do seu negócio. Logo, conhecer bem alguns dos fatores de ranqueamento utilizados pelos robôs de busca é essencial. Pensando nisso, discorreremos sobre o que é conteúdo duplicado e como ele pode trazer punições ao seu site.  

Você pode pensar que, uma vez que nunca plagiou, o seu site não terá a performance prejudicada. Mas a questão não é tão simples assim, na maioria dos casos, a criação de conteúdo repetido não ocorre de maneira voluntária. Segundo o MOZ, 29% de toda a internet é composta por conteúdo duplicado. Dada essa grande parcela, veja quais são as considerações do Google sobre o assunto e elimine de vez o risco de ser penalizado.

O que é conteúdo duplicado?

Um conteúdo é considerado duplicado quando está presente, de forma totalmente igual ou muito parecida, dentro de um mesmo domínio ou em dois sites diferentes. Quando exibido pode acarretar em punições, algumas mais severas do que outras, mas que podem ser importantes na visibilidade do seu site.

Empreendedores e muitos profissionais de marketing que atuam com ranqueamento orgânico podem estar divulgando conteúdos duplicados mesmo sem saber. Isso ocorre por vários fatores gerados pelo próprio CMS, como o WordPress. E, mesmo que não esteja sujeito a punição, ele limita o desempenho do SEO. Adiante veremos todos os casos mais comuns e mostraremos como corrigi-los, a fim de beneficiar a visibilidade do seu site.

Quais as situações consideradas conteúdo duplicado?

O conteúdo copiado está atrelado ao plágio de todo um conteúdo (ou quase todo) de um player do mercado. Este é o caso mais danoso ao usuário, segundo as ações do Google. Contudo, geralmente as ocorrências são mais simples. Elas ocorrem devido algumas questões técnicas que veremos a seguir.

Sites com dois prefixos

Tanto os prefixos “Https” e “www” quanto a ausência deles pode ser responsável por indexar duas vezes o mesmo conteúdo. Isto é, se um site possui uma página de destino que é, para os motores de buscas, encontrável com mais de um prefixo ela é considerada um conteúdo repetido.

URLs com o mesmo conteúdo

Esse problema é muito comum em lojas virtuais, no entanto ocorre em todo o tipo de site. Ele, basicamente, define-se como uma mesma página de destino alcançada por caminhos diferentes, veja o exemplo a seguir.

Exemplo: Imagine dois usuários que chegam a uma landing page para venda de um curso de marketing digital. Porém, enquanto o primeiro entrou na categoria de cursos e clicou no conteúdo desejado, o outro encontrou o curso a partir de um artigo abordando o assunto. Veja como ficariam as URLs, respectivamente:

www.sitedocurso.com.br/cursos/cursodemarketingdigital

www.sitedocurso.com.br/artigo/cursodemarketingdigital

Meta Tags repetidas

Os meta títulos ou descrições podem aparecer em mais de uma página de forma idêntica. Para os robôs de busca do Google, casos como esse podem ser considerados conteúdos duplicados. Consequentemente, a partir do momento que os robôs de busca os encontram, o site em questão pode e tornar-se menos visível para os usuários.

Como o conteúdo duplicado prejudica o seu SEO?

O problema do conteúdo duplicado gera muitas dúvidas entre os profissionais de marketing digital. Na maior parte das vezes, ele ocorre por uma questão técnica ao invés de um conteúdo copiado. Portanto, o Google considera de forma diferente tanto as situações mais comuns, quanto os casos de tentativa de manipulação do algoritmo de busca.

Mas como a repetição de conteúdo prejudica o SEO? O seu site está passível de punição?

Promover a melhor experiência ao usuário é o principal objetivo do Google, logo ele busca apresentar os resultados mais relevantes para cada busca. Então, quando há conteúdos repetidos, a indexação fica mais confusa e o posicionamento mais difícil. Portanto apresentar um código mais claro para os robôs de busca, pode influenciar métricas como relevância e autoridade.

O tempo cujo o conteúdo está publicado conta muito na classificação dos buscadores. No entanto, outros fatores também contribuem para as melhorias do SEO e a correção da repetição é um deles. Porém, mantê-la em seu site não significa que seu site sofrerá uma punição. Você só estará sujeito a penalidades quando os mecanismos entenderem o conteúdo duplicado como uma prática de Black Hat.

Quando a intenção de um profissional é enganar os buscadores, copiar por inteiro (ou quase) os conteúdos dos concorrentes são comuns. No entanto, o site que praticar esses atos, estará constantemente em risco de prejudicar tanto a indexação da página, quanto a autoridade de todo o domínio, afinal, o Google em geral sabe qual foi o site que publicou primeiro o conteúdo.

Como corrigir o conteúdo duplicado?

Agora que você já sabe a definição e a influência do conteúdo duplicado para os motores de busca é hora de começar as melhorias em seu site. A partir de agora, detalharemos as maneiras mais adequadas de informar ao Google qual página deve ser indexada.

Faça Redirecionamento 301

Este método é utilizado principalmente por usuários que pretendem alterar o domínio sem perder totalmente a autoridade do antigo. Basicamente, ele consiste em avisar os mecanismos de busca qual página deve ser indexada. Portanto, fazer o redirecionamento 301 significa que uma URL com conteúdo duplicado sempre será redirecionada à principal.

Você pode fazê-lo simplesmente através de seu servidor, especificamente no arquivo .htacess. Mas, caso não tenha o conhecimento necessário em programação, o plugin “SEO Redirection” do WordPress faz esse trabalho de maneira prática. Veja as imagens abaixo.

redirecionamento 301 redirecionamento wordpress

Insira Canonical Tags

As Canonical Tags proporcionam o mesmo benefício do redirecionamento, porém de forma diferente e mais prática. Elas podem ser inseridas no próprio código HTML de cada página e ao invés de eliminar o conteúdo duplicado, informam aos robôs de busca que a autoridade deve ser redirecionada apenas a uma página.

Utilize a tag “no index, follow”

Diferentemente das duas anteriores, a tag “no index, follow” não repassa a autoridade. A partir do momento que você adiciona essa tag em sua página, o Google a reconhecerá como conteúdo duplicado, porém não vai indexá-la.

Coloque links para o artigo original

Caso seja interessante copiar um artigo, notícia ou simplesmente fazer um resumo em seu site, colocar o link original no final da página farão com que os buscadores entenderão qual o propósito. Cuidado, se isso não for feito, ele pode diagnosticá-lo como uma prática Black Hat.

Utilize o Google Search Console

search console

Por meio dessa ferramenta gratuita, disponibilizada pelo Google, você pode corrigir problemas de duplicação. Ela se mostra extremamente útil, tanto para verificar se há alguma meta tag repetidas quanto no direcionamento correto dos prefixos “https” ou “www”.

Monitore o seu conteúdo

Escrever um conteúdo original e único é a melhor maneira de se diferenciar dos seus concorrentes e, assim, evitar qualquer problema de repetição. Entretanto, com tantas informações presentes na internet, a criação de algo totalmente novo torna-se uma tarefa desafiadora.

Pensando nisso trouxemos duas dicas, além das já citadas, para monitorar o seu conteúdo.

  • Faça uma busca no Google: Parece tão óbvio que boa parte dos profissionais de marketing digital esquecem. Ao escrever na barra de buscas, um trecho do texto entre aspas, você saberá o quanto o seu conteúdo está semelhante ao de outros sites;
  • Utilize o Copyscape: Com o mesmo intuito de utilizar o próprio Google, o Copyscape é uma ferramenta que analisa conteúdos duplicados de forma mais profissional. Para utilizá-lo basta inserir o link da página que quer verificar. Ele possui uma versão gratuita e uma paga.copyscape

Uma vez que é reportado conteúdo duplicado é imprescindível corrigi-lo. Agora você sabe o passo a passo de como trazer as melhores práticas, sobre esse assunto, ao seu site. E se ocorrer do seu conteúdo ser plagiado, você pode reportar para o Google através do próprio Search Console, ou simplesmente entrar em contato e pedir para que o concorrente redirecione a autoridade ao seu link.