Mídia Programática: o que é e como anunciar

o que e midia programatica

Não é novidade que o marketing digital trouxe muitas novidades em relação ao mercado publicitário offline. Porém, o que nem todos sabem, é que o próprio ambiente digital está renovando as maneiras como anunciamos. A utilização de mídia programática, por exemplo, é uma delas.

Muito além das plataformas de anúncio mais populares da internet, como o Facebook Ads e Google Ads, a compra de mídia em sites e portais mais verticalizados vem aumentando em todo o mundo. Segundo o World Federation of Advertises estima-se que 28% dos investimentos em marketing digital em 2018 seja atribuído às mídias programáticas.

Dado este cenário, podemos dizer que a enorme aceitação deste modelo de anúncio decorre do fato de que ele funciona bem, tanto para quem pretende rentabilizar um site, quanto para quem deseja atingir o seu público-alvo, de uma forma extremamente segmentada.

O que é mídia programática?

De maneira simples, a mídia programática é um processo de aquisição de espaços publicitários, intermediados por plataformas de compra especializadas, tais como AdRoll e Digital Remedy.

Assim, no ambiente digital, com a necessidade de rentabilizar sites e blogs, muitas pessoas passam vender espaços publicitários. Diante disso, a mídia programática entra como um facilitador, automatizando o processo de negociação entre veículo e anunciante.

Porque anunciar mídia programática?

Empresas de todos os nichos podem e devem considerar as mídias programáticas em sua estratégia de marketing digital. Já que, além de aumentar o alcance da sua marca, ela é um grande aliado para quem precisa converter e gerar leads. Saiba o que você vai ganhar anunciando desta forma.

Otimiza o seu tempo

O primeiro benefício em anunciar através da mídia programática não poderia ser mais óbvio. Suponha que você decide por fazer a compra manualmente, será preciso pegar uma relação de sites e preços, entrar contato, fazer uma proposta, contraproposta e, após negociado, ainda terá que inserir o anúncio “manualmente”.   Outro ponto é que, por ser negociado em grandes volumes, a mídia programática através de intermediadores tende a ser relativamente mais “barata” do que se contratado diretamente com os editores dos sites.

Já utilizando as plataformas especializadas, você terá todos os dados em mãos e bastará apenas alguns cliques para que se concretize a compra de mídia.

Atinge um público segmentado o público

Como vimos, utilizando o processo da mídia programática em suas estratégias, você terá uma série de informações de compra disponíveis. Portanto, ao invés de perder tempo buscando dados sobre os canais, agora você pode focar seus esforços no público que será atingido.

E, para facilitar este processo, será possível acessar dados demográficos, geográficos e comportamentais da audiência dos sites disponíveis. Assim você torna-se mais assertivo, pois comunicará com a pessoa certa no momento certo.

Adaptação do orçamento

Diferentemente das propostas manuais, nas quais os proprietários do site estipulam um valor e cabe a você aceitar ou não. Nas plataformas de mídia programática os valores finais são definidos de acordo com a efetividade de cada veículo. Assim você não corre o risco de pagar alto e por seus anúncios em locais que não convertem.

E, se você ainda trabalhar com um orçamento limitado, saiba que o anunciante pode comprar o espaço por meio de leilões. Então, como veremos a seguir, isso abre possibilidades para empresas de todo porte.

Mensuração

O maior problema da publicidade tradicional é a escassez de mensuração. Mas, quando você usa a mídia programática, você tem acesso aos números em tempo real, como cliques, impressões e conversões, e por aí vai, auxiliando na sua tomada de decisão e na recriação de campanhas cada vez mais otimizadas.

Melhora o retorno sobre investimento

Eficiência é a palavra que pode definir a mídia programática. Pois, como vimos nos tópicos anteriores, ela proporciona a você assertividade em suas campanhas. Consequentemente também otimiza o tempo da sua equipe de marketing e os investimentos do setor. Então, se você já está convencido de que a mídia programática melhora o seu ROI e suas taxas de conversão, aprenda a criar anúncios de mídia programática.

Termos mídia programática

Antes de partir para o passo a passo de como funciona o processo de compra de mídia. Reserve um tempo para conhecer alguns termos que iremos utilizar daqui para frente.

Provavelmente alguns você já conhece, pois foram abordados aqui no blog quando falamos de links patrocinados. Porém, outros são conceitos exclusivos das estratégias de programáticas, portanto, essenciais para o entendimento dela.

  • BID ou Lance é o valor oferecido em leilões. Nestes formatos de compra o maior BID permite ao anunciante a compra do espaço;
  • RTB (Real Time Bidding) é proporcionado por DSPs e referem-se à compra de mídia por meio de leilões em tempo real;
  • Publishers são os donos dos sites que ofertam espaços publicitários aos anunciantes;
  • DSP (Demand Side Platform) é a plataforma que funciona como intermediário entre os anunciantes e sites. Nela que são realizados os leilões;
  • DMPs (Data Management Platform) são softwares que trabalham a segmentação do usuário, eles informam dados de perfil e comportamentais, através do acompanhamento deles por meio de cookies dos navegadores;
  • SSPs (Key Performance Indicators) que, ao contrário das DSPs, são plataformas para os publishers, ou seja, onde eles anunciam os seus espaços publicitários..
  • Trading Desks são empresas especializadas em mídia programática que fazem o trabalho para anunciantes que pretendem adotar esta estratégia;
  • KPI (Key Performance Indicators) ou indicadores de performance é um termo utilizado em todo o marketingi digital. E como o próprio nome já diz são números que medem o desempenho do negócio.

Como anunciar em mídia programática?

Defina um objetivo

Qualquer campanha de sucesso precisa de um objetivo bem definido, só assim as futuras decisões serão tomadas no caminho correto. Ou seja, para otimizar a sua campanha, você precisa definir um propósito, que pode ser gerar leads, vendas, aumentar a visibilidade da sua marca o qualquer outro que possa ser mensurável.

Segmente o público

Existem incontáveis pulishers no mercado, então nada melhor do que conhecer bem o seu público se você quiser saber onde atingi-lo. Mas isso não passa apenas por conhecer os dados demográficos e geográficos do usuário. Para ser assertivo é preciso conhecer os comportamentos do seu consumidor digital.

Dentro deste cenário, as DMPs (Data Management Platforms) possuem um papel fundamental. Isso porque elas utilizam cookies dos navegadores para que, além de dados pessoais, possam acompanhar a jornada do consumidor.

Assim, com estes dados em mãos, você poderá participar de leilões apenas quando o espaço publicitário for relevante ao seu negócio. Por exemplo, quando as DSPs encontram sites, cujos visitantes possuem perfis semelhantes com os seus.

Atente ao anúncio e à landing page

De nada adianta montar um planejamento impecável se você não utilizar a abordagem correta. Portanto busque dar destaque ao seu anúncio, no caso de banners, por exemplo, você deve utilizar cores contrastantes com a página, CTAs e qualquer outro elemento relevante que chame a atenção do usuário.

Então, uma vez atraído pelo banner, o usuário chegará em seu site. E, pensando nisso, trouxemos um artigo com as melhores práticas para a estruturação da sua landing page. Mas saiba que, independentemente de qual seja a situação, sempre mantenha, em sua página, a identidade visual e a promessa abordada no anúncio.

Contrate uma Tranding Desk

Seguir todas as dicas que trouxemos até agora vai deixar você pronto para ter um bom desempenho utilizando mídias programáticas. No entanto sem as DSPs não é possível veicular seus anúncios.

As Demand Side Plataforms são softwares que permitem, aos anunciantes, participar dos leilões de espaços publicitários disponibilizados pelos publishers. Todavia só é possível acessá-las de duas maneiras: fechando contrato com elas ou com uma tranding desk.

Tranding Desks são agências de marketing especializadas em mídia programática. Com acesso às DSPs e DMPs elas fazem todo o trabalho de segmentação e veiculação para seus clientes.

Portanto, com elas, além de não precisar fazer contratos com diversas ferramentas de mídia

programática, você pode terá uma equipe qualificada na área que pode orientar os melhores caminhos e disponibilizar relatórios de desempenho personalizados.

Comece já a anunciar

Empresas que trabalham com grandes DSPs do mercado, como o MediaMath, podem oferecer um extenso inventário de sites para você anunciar, aumentar a visibilidade e adquirir tráfego qualificado para o seu negócio. No entanto as mídias programáticas, assim como a rede de display do Google, limitam os anúncios a imagens ou vídeos.

Então, para  aumentar ainda mais o alcance e as conversões da sua marca, considere a mídia programática, mas não se esqueça dos anúncios de rede de pesquisa, nem das redes sociais. E, se ainda não sabe como anunciar no google ads, você pode aprender aqui em nosso blog.  


Plataforma Rotamáxima PS

Ofereça seus serviços e receba pela plataforma.
Contrate o profissional ideal para o seu projeto