O que é a gtag.js e como você pode estar perdendo conversões!

O que é a gtag e como você pode estar perdendo conversõesA Apple em 2017 havia implementado em todos os dispositivos com iOS o “Intelligence Tracking Prevention”, uma iniciativa importante para anunciantes do Google Ads pois reduz o tempo de conversão para apenas 1 dia. Isso porque utiliza um cookie secundário.

Seguindo a iniciativa da Apple, o Mozilla Firefox também implementou uma forma semelhante de bloquear os cookies secundários chamado “Tracking Protection”. A atualização do Firefox 57 acrescentará uma opção para bloquear cookies secundários.

Esses recursos impediriam por exemplo, que suas campanhas tivessem impacto menor pois, seus anúncios teriam apenas 1 dia de janela de conversão, ao invés do tempo determinado em suas campanhas. Para contornar essa situação o Google alterou os códigos de tagueamento do Google Ads e do Google Analytics para que os cookies passem a ser considerados como primários. Esse código se chama gtag.js.

O que são cookies primários e secundários?

Os cookies, primeiramente, são arquivos de textos simples que são enviados de um site para seu navegador na primeira visita de um site. Esses arquivos armazenam informações sobre o que o usuário faz na internet, como por exemplo, informações de login e senha, endereços de IP, idiomas etc.

Existem dois tipos de cookies os primários e secundários:

  • Cookies primários são aqueles em que o navegador interpreta que estão sendo gravado pelo site requisitante, não por uma fonte terceira, como o Google.
  • Cookies secundários são aqueles em que o navegador interpreta que estão sendo gravados por um site externo, de terceiro, fora do site que está fazendo a requisição primária.

Medidas de resposta do Google

O Google atualmente oferece 2 opções para contornar o bloqueio de cookies secundários da Apple e do Firefox, o Conversion Linker e a atualização das tags de conversões gtag.js.

O Conversion Linker atuou como uma forma paliativa ao problema da janela de conversão de 1 dia dos anunciantes do Google Ads. Apresentado como uma opção do Google Tag Manager, o conversion linker permite que seus anúncios de remarketing sejam ativados em múltiplas plataformas para o mesmo usuário. Além de ampliar a janela de conversão.

A solução definitiva ao problema dos cookies secundários, foi alterar como a forma das tags do Google funcionam. A fim de estar conforme às diretrizes da Apple e do Firefox, ao invés de tratar como um cookie secundário, as tags passam gravar como um cookie primário pelos navegadores e não são chamadas por um servidor de terceiros.

Os códigos de rastreamento do Google Analytics passará a incluir também o código de conversão do Google Ads. O novo código do Google Analytics utilizará o cookie para gravar, também, informações de suas campanhas no Google Ads. O Analytics grava informações no cookie quando um usuário abre uma página no website por uma URL que utiliza o recurso de auto-tagging do Google Ads.

Rastreamento de Conversões e Remarketing

O código de rastreamento de conversões do Google Ads será instalado de uma maneira diferente. Além da mudança no próprio script, que passará escrever cookies primários nos websites, ele vai ser dividido em duas partes.

A primeira se trata da tag global do site, responsável pela configuração de novos cookies no domínio. Já a segunda parte é um snippet de evento, para acompanhar ações que devem ser contabilizadas como conversões.

Outra novidade é que a tag global do site será responsável também pelo sucesso de suas campanhas de remarketing, já que agora, essa tag adiciona às listas os visitantes às listas de remarketing do Google Ads. Assim, não é preciso mais instalar duas tags diferentes para configurar suas contas do Google Ads.

O snippet de evento permite selecionar dois tipos de ações para serem consideradas como conversões. A ação de carregamento de uma página, que pode ser instalado em uma “página de obrigado”, onde o usuário é direcionado após preencher um formulário ou realizar uma compra em seu site. Já o clique é uma opção do snippet que é instalado em uma página com um botão ou link cujo os cliques são você deseja acompanhar.

Como identificar os códigos estão atualizados?

Tag Conversão

Caso não saiba se o seus códigos estão atualizados com a nova versão do Google, estamos disponibilizando os scripts de códigos, basta compará-los e verificar se são antigos ou os novos.

Remarketing como era:


<!– Código do Google para tag de remarketing –>
<!————————————————–
As tags de remarketing não podem ser associadas a informações pessoais de identificação nem inseridas em páginas relacionadas a categorias de confidencialidade. Veja mais informações e instruções sobre como configurar a tag em: //google.com/ads/remarketingsetup
—————————————————>
<script type=”text/javascript”>
/* <![CDATA[ */
var google_conversion_id = xxxxxx;
var google_custom_params = window.google_tag_params;
var google_remarketing_only = true;
/* ]]> */
</script>
<script type=”text/javascript” src=”//www.googleadservices.com/pagead/conversion.js”>
</script>
<noscript>
<div style=”display:inline;”>
<img height=”1″ width=”1″ style=”border-style:none;” alt=”” src=”//googleads.g.doubleclick.net/pagead/viewthroughconversion/980603142/?guid=ON&amp;script=0″/>
</div>
</noscript>

Conversão – como era:
<!– Google Code for Prospect Conversion Page –>
<script type=”text/javascript”>
/* <![CDATA[ */
var google_conversion_id = xxxxxx;
var google_conversion_label = “xxxxxxx”;
var google_conversion_value = x.00;
var google_remarketing_only = false;
/* ]]> */
</script>
<script type=”text/javascript” src=”//www.googleadservices.com/pagead/conversion.js”>
</script>
<noscript>
<div style=”display:inline;”>
<img height=”1″ width=”1″ style=”border-style:none;” alt=”” src=”//www.googleadservices.com/pagead/conversion/980603142/?value=1.00&amp;label=az8aCNLanAcQhqLL0wM&amp;guid=ON&amp;script=0″/>
</div>
</noscript>

Google Analytics antigo:

<script type=”text/javascript”>
var _gaq = _gaq || [];
_gaq.push([‘_setAccount’, ‘UA-24227783-1’]);
_gaq.push([‘_trackPageview’]);

(function() {
var ga = document.createElement(‘script’); ga.type = ‘text/javascript’; ga.async = true;
ga.src = (‘https:’ == document.location.protocol ? ‘//ssl’ : ‘//www’) + ‘.google-analytics.com/ga.js’;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s);
})();
</script>

Novo código Analytics 

<!– Global site tag (gtag.js) – Google Analytics –>
<script async src=”//www.googletagmanager.com/gtag/js?id=UA-74631491-1″></script>
<script>
window.dataLayer = window.dataLayer || [];
function gtag(){dataLayer.push(arguments);}
gtag(‘js’, new Date());

gtag(‘config’, ‘UA-74631491-1’);
</script>

Novo do adwords (remarketing).

<!– Global site tag (gtag.js) – Google Ads: 980603142 –>
<script async src=”//www.googletagmanager.com/gtag/js?id=AW-980603142″></script>
<script>
window.dataLayer = window.dataLayer || [];
function gtag(){dataLayer.push(arguments);}
gtag(‘js’, new Date());

gtag(‘config’, ‘AW-980603142’);
</script>

Evento de load (conversion)
<!– Event snippet for Prospect conversion page –>
<script>
gtag(‘event’, ‘conversion’, {
‘send_to’: ‘AW-980603142/az8aCNLanAcQhqLL0wM’,
‘value’: 1.0,
‘currency’: ‘BRL’
});
</script>

A nova versão do Gtag.js simplificou bastante as coisas.  Agora, basta instalar apenas uma tag para que a conversão e a lista de re-marketing já esteja funcionando.  Além disso, a nova versão promete contornar os problemas de captura gerados pelo Safari e Firefox.



Mais de Rotamáxima Marketing Digital