SEO para e-commerce. estratégias básicas para você aplicar hoje.

SEO para e-commerce é a melhor opção para atrair tráfego para o seu site? Muitos empreendimentos online precisam de uma forcinha para aparecem e serem bem vistos.

A pior coisa para as lojas é quando o site está mal estruturado e pedindo um SEO mais avançado. Lojas tipo Amazon são craques em manterem seus produtos na mira do Search Engine Optmization.

Isto porque esta tática de geração de visitas é tão poderosa que é capaz, por si só, de ser responsável por seus produtos estarem entre os mais vendidos.

E hoje em dia a forma como se faz negócio mudou muito. As pessoas não compram somente em loja físicas, elas procuram pelos produtos em lojas online.

E por isso você, dono de estabelecimento comercial online, deve estar atento às ultimas regrinhas do SEO.

Você lembra que no dia das crianças ou em qualquer outra comemoração as pessoas se digladiavam pelos produtos?

Hoje não é mais assim, as pessoas compram online. E se sua loja não estiver bastante organizada em relação ao SEO para e-commerce, você vai acabar perdendo clientes preciosos.

Lembra da Amazon? Nos Estados Unidos ela DOMINOU o mercado se transformando na primeira loja mais bem cotada para compras em geral.

É estimado que vendas online sejam responsáveis por 50% do crescimento das vendas em e-commerce até 2021.

Isso deixa apenas uma porcentagem para outros tipos de lojas mais tradicionais.

Lugar certo, hora mais do que certa

As buscas online são importantes dentro do circulo dos consumidores, de produtos descobertos, decisão de compra, engajamento e retenção.

Você não pode ignorar como você ranqueia nas ferramentas de buscas para o seu produto principal.

Mesmo se a compra não acontecer online, 65% dos consumidores ainda buscam online pelo produto.

Se você tem vendido seus produtos online, então sabe a importância de estar na primeira página do Google, não é mesmo?

A primeira página do Google tem uma taxa de “clicagem” acima de 20%, em embora muitas lojas se beneficiem os links patrocinados, você não pode deixar de considerar o SEO para e-commerce.

Seus clientes em potencial não estão comprando de você? Então provavelmente estão comprando na Amazon ou outra loja grande com o SEO estruturado.

Palavra-chave no funil de vendas é a chave do negócio

Tudo inicia com a pesquisa de palavra-chave dentro do buscador. Se você as colocar do modo adequado no seu site você está aumentando as chances de ser encontrado mais facilmente.

Por isso é bom fazer uma pesquisa no funil de vendas para palavras-chave principais e secundárias.

Sua loja deve conter tráfego em todas as páginas de vendas que você oferece ao público e em toda a jornada de compra.

Você deve usar tanto long tails (palavras mais longas – que são as mais comuns hoje em dia) como as head tails (palavras mais curtas e objetivas).

Um exemplo disso seriam:

  • Geladeira Consul (head tail)
  • Geladeira Consul frost free (long tail)
  • Computador Samsung (head tail)
  • Computador Samsung 10 GB (long tail)

Em geral as head tails atraem maior tráfego, mas curiosamente geram menos conversões. Isso tudo acontece porque quando uma pessoa procura por uma head tail ele está procurando genericamente.

As long tails para todas as lojas atraem um tráfego mais qualificado, por isso convertem bem mais.

Títulos das páginas são importantes também

Depois de inserir as palavras-chave correta no SEO para e-commerce você deve se atentar para colocar as palavras nos títulos das páginas e assim fazer com que o Google entenda sobre o que se trata sua página.

Ele é primordial para SEO on page, mas não pode ultrapassar 63 caracteres.

Exemplo:

Computador Samsung 10 GB

Geladeira Consul Frost Free

Heading tags são cruciais

O que seria uma heading tag? São os famosos subtítulos H1, H2, H3 e por aí vai. O H1 geralmente tem o mesmo texto que o título por ser a primeira tag.

O H2, H3 e assim por diante já tem uma hierarquia menor, portanto vê abaixo do H1.

Exemplos:

H1: Computador Samsung 10 GB HD

H2: Um ótimo computador de 10 GB

H3: Maior tecnologia aplicada

Meta description bem-feita

Trata-se de um texto que vai junto com o título da página nas buscas do Google. Você deve usar a palavra-chave que escolheu nessa parte.

A meta descrição ou meta description tem apenas 160 caracteres (essa parte é a que o google tende a mostrar).

Exemplo:

Computador Samsung 10 GB de HD e tela de 13” com muita potencialidade para trabalhos pesados e com tela touch screen intuitiva e poderosa.

Usando imagens com perfeição

Quando o cliente em potencial busca por imagens no Google ele pode achar sua página. Mas para que isso aconteça é necessário usar as tags de forma correta.

A tag (alt) é o texto alternativo que aparece quando sua imagem está sendo exibida ou não. Fazendo uma descrição sucinta e objetiva você tem grandes chances de ranquear pelas imagens também.

URL amigável pode ser?

Muitas lojas utilizam “códigos” nas suas URLs. Isso é uma das técnicas de SEO para e-commerce. A URL é muito importante para quem quer ranquear no Google, porque ela mostra do que se trata a página.

Preferir uma URL simples e objetiva é a melhor escolha que você pode optar.

Exemplo:

www.seusite.com.br/computador-samsung-10-gb-touch-screen

Descrevendo os produtos agora

Ao descrever um produto use sempre o bom senso. Crie uma mensagem mais original e que seja interessante para os seus produtos e para as categorias.

Faça de forma que seja fácil para o usuário e para o buscador identificar do que se trata.

Muito importante: linkar internamente!

Uma das principais coisas que importa para o buscador é saber de sua linkagem interna. Se você tem uma página que possa ser importante para o Google ou Bing deve “linka-la” a outras página

Estabeleça autoridade

Backlinks são fundamentais para qualquer site na web e é conhecido como um grande sinal de ranqueamento.

Outra forma de estabelecer uma autoridade online é através do marketing de influência. Não só traz credibilidade para sua história, mas também cria um melhor ROI

Torne-se o mais rápido possível

Sites que carregam devagar tendem a perder clientes em potencial. Velocidade importa muitíssimo como também é fator de ranqueamento para o Google e para o Bing.

E isso não deveria ser uma surpresa.

Invista na arquitetura em SEO para e-commerce

A arquitetura tem a ver com a forma como seu conteúdo está organizado como também tem a ver com a linkagem interna que nós já falamos.

Planejar seus breadcrumbs, suas categorias e subcategorias é super crucial. Veja abaixo:

Exemplo:

Eletrônicos>Computadores>Touch Screen

Maior cuidado com links quebrados

Um link quebrado pode fazer com que seus clientes saiam da sua página sem voltar.

Sem o link correto, seus produtos deixarão de existir e você vai estar perdendo espaço por simplesmente um problema estrutural básico.

Conteúdo duplicado

Tente fazer conteúdo original, conteúdo duplicado só confunde o buscador e faz com que você perca alguns pontos no ranqueamento.  O Google sabe quem foi o primeiro a publicar um determinado conteúdo, portanto, se foi você o 2.o a publicar o mesmo conteúdo, a relevância de sua página para esse artigo será geralmente menor.

Falando em conteúdo interno, isso cria uma concorrência desnecessária em suas páginas e piora na hora do ranqueamento.

 



Mais de Rotamáxima Marketing Digital