Marketing Digital: Guia Definitivo de Como Fazer!

O Marketing Digital é todo o marketing realizado por meio da internet, não se resumindo apenas à divulgação de produtos e serviços. Também engloba a estratégia de vendas, preço e a definição de como atender as necessidades do público alvo.

Se você deseja saber mais sobre Marketing Digital continue lendo este artigo e confira as informações e dicas presentes nos tópicos a seguir:

  • Marketing Digital: O que é?
  • Tipos de Marketing Digital
  • Vantagens do Marketing Digital
  • Estratégias de Marketing Digital
  • Métricas de Marketing Digital

Marketing Digital: O que é?

Mesmo se diferenciando do marketing tradicional, feito fora da internet, em diferentes aspectos, o básico do marketing digital é o mesmo. Para entender melhor é possível citar o mix de marketing. Ele engloba o conceito dos 4 “Ps” do marketing, que são as estratégias para aproximar a empresa do seu público. Mesmo no mundo digital, continuam muito importantes. São os seguintes:

  • Produto;
  • Preço;
  • Praça;
  • Promoção.

Produto

É o que a sua empresa vende, quais são as suas vantagens para o consumidor, como atende as suas necessidades, quais são as suas características.

Preço

É o valor do produto para o cliente, sendo que precisa ser atrativo, pode ter descontos e ofertas, além de garantir a lucratividade necessária para o seu negócio.

Praça

É onde o seu produto é oferecido, como ele pode ser segmentado para o seu público, como funciona a sua logística e armazenamento.

Promoção

São os canais de divulgação do seu produto, como ele é apresentado ao consumidor, quais são as estratégicas para o seu público conhecer a sua marca.

Todos esses conceitos do marketing são importantes e úteis para a sua estratégia quando é transferida para o marketing digital. Afinal, é preciso ter um produto condizente com o que o seu público busca, ser ofertado nos canais adequados e por um preço coerente.

E para que tudo isso seja possível, é necessário saber a melhor maneira de promovê-lo. Além disso, com o uso cada vez mais frequentes das ferramentas online, mais um P surgiu, de Pessoas.

Isso porque com a maior interação do consumidor com a marca, quando se usam os meios virtuais, as pessoas começaram a influenciar esse processo. Hoje, são 8 Ps, sendo que os demais são os seguintes:

  • Processos: como o produto é fabricado;
  • Posicionamento: como o cliente percebe a marca;
  • Performance: quais os seus diferenciais.

Tipos de Marketing Digital

Tipos de marketing

As principais estratégias de marketing digital são:

  • Inbound Marketing;
  • Marketing de Conteúdo;
  • SEO
  • Links Patrocinados

Embora possam parecer a mesma coisa em um primeiro momento, é possível diferenciá-las de acordo com a maneira como são colocadas em prática. De qualquer forma, para uma estratégia eficiente, essas formas de fazer marketing digital se complementam com sucesso.

Inbound Marketing

Esse tipo de marketing digital também é chamado de marketing de atração, sendo que essa definição explica bem o seu conceito. Isso porque, ao utilizá-lo, o objetivo é que as pessoas sejam atraídas para a empresa.

Mas isso não acontece porque o consumidor quer comprar o seu produto. Primeiro, ele entra em contato com a marca porque ela oferece um conteúdo interessante e relevante, o que é feito com mais facilidade através dos canais online.

No Inbound marketing, diferente do Outbound marketing, o marketing tradicional, que se baseia muitos nos anúncios, a empresa oferece uma solução para os seus problemas ou necessidades do seu público. Mas não diretamente, usando seus produtos e serviços.

Em um primeiro momento, a empresa mostra credibilidade e autoridade, disponibilizando informações confiáveis para que o consumidor faça uma tomada de decisões. Aqui, a ideia é apresentar a sua expertise, para que em um segundo momento a venda aconteça.

Para tanto, a marca faz uso dos canais do marketing digital para se aproximar do público e criar uma audiência, com o objetivo de aumentar a sua interatividade e ganhar o seu respeito. Além de criar um elo com o consumidor, essa tática permite conhecer mais o público alvo.

Marketing de Conteúdo

Para que o Inbound Marketing seja colocado em prática, se faz uso do marketing de conteúdo, que consiste na publicação de informação de interesse e relevância para o público alvo. Isso é feito através das mídias sociais online.

Hoje, essa estratégia é bastante eficiente, pois os consumidores, cada vez mais, buscam na web informações, respostas e orientações no dia a dia. Oferecendo esse conteúdo a eles, a marca consegue atrair e conquistar mais clientes, levando-os a efetivar a compra.

No entanto, a empresa precisa se posicionar de maneira adequada na jornada de compra do seu cliente em potencial. Isso exige identificar quais as mídias que ele mais usa e marcar presença nas mesmas.

Assim, o marketing de conteúdo é feito através dos seguintes canais:

  • Blog;
  • Site Institucional;
  • Redes sociais;
  • E-mail Marketing;
  • Newsletter;
  • Entre outros.

SEO

Outro tipo de marketing digital é o SEO ou Search Engine Optimization, sendo que essa sigla se refere à otimização para mecanismos de busca. A sua finalidade é a de fazer com que o seu site ou blog seja bem ranqueado, aparecendo nas primeiras posições das pesquisas online.

Estar entre os primeiros nos resultados de busca ou mesmo na primeira página aumenta muito as suas chances de ter, todos os dias, um maior número de visitas. Por consequência, mais internautas conhecem a sua marca, o que é essencial para o Inbound marketing funcionar.

E para estar bem posicionado é preciso seguir algumas regras, determinadas pelos buscadores, como o Google, que querem oferecer aos seus usuários a melhor experiência em termos de navegação. Para tanto, eles deixam entre os primeiros os conteúdos considerados melhores.

Isso significa que o conteúdo é original, com textos bem escritos, que tenham coesão e palavras-chaves relevantes em conformidade com os interesses do internauta. É preciso ainda contar com imagens de qualidade e que sejam nomeadas adequadamente.

Esses são apenas alguns exemplos das técnicas de SEO. Existem muitas outras, as quais contribuem para que o seu site ou blog apareça com mais frequência na busca orgânica.

Links Patrocinados ou PPC

Os links patrocinados são formas de anunciar nos mecanismos de buscas como Google, Yahoo!, Bing etc. Links patrocinados são anúncios que você paga por clique que costumam estar localizados na parte superior e inferior do Google, e, diferente da pesquisa orgânica, possuem uma identificação de “anúncio” nos resultados de pesquisas.

As vantagens de utilizar este canal de marketing é que os resultados costumam a aparecer rapidamente. Por isso, é uma estratégia muito utilizada por empresas de diversos tamanhos que investem no marketing digital.

Outro ponto importante é que para que a estratégia continue dando resultados é necessário um investimento contínuo nas ferramentas de anúncio pois ela trabalha de forma semelhante à um leilão e, uma vez interrompido, os anúncios deixam de ser exibidos. Esta é uma das principais diferenças entre o link patrocinado e o SEO.

Vantagens do Marketing Digital

Vantagem Marketing Digital

Existem muitas vantagens do marketing digital, veja quais são elas:

Interação com o público alvo

A interatividade que uma marca pode ter com o seu público ao apostar no marketing digital é possivelmente um dos seus diferenciais mais atrativos. Com essa maior interação é possível ganhar credibilidade e confiança, além de conhecer melhor o seu público alvo.

Maior alcance

Com o marketing digital, as empresas podem ganhar maior visibilidade e ser conhecida em todo o país e mesmo em outros países. Não é preciso ser nenhuma grande corporação para isso, desde que possa atender clientes espalhados pelo Brasil com a logística adequada.

Direcionamento

Uma das principais diferenças entre o marketing digital e o marketing tradicional é a possibilidade de direcionar as suas ações. Se pela TV, rádio e jornal um único anúncio atinge um público diverso, online é possível promover ações específicas para cada grupo.

Facilidade de mensuração

O investimento com o marketing digital também se torna mais seguro, pois é mais fácil de avaliar os resultados obtidos. Hoje, existem diferentes maneiras de mensurar os resultados, inclusive, sabendo quais ações surtiram mais ou menos efeito.

Estratégias de Marketing Digital

Estratégia de Marketing

Para usar o marketing digital e obter os resultados esperados, é essencial que haja uma estratégia bem construída. Ela depende das peculiaridades de cada empresa, sendo preciso levar em consideração produto ou serviço, mercado, público alvo e trajetória.

Veja a seguir os principais passos para construir a melhor estratégia de marketing online:

Passo 1 – Determine objetivos

Saiba quais são os objetivos da sua empresa com o marketing digital. Ganhar visibilidade? Aumentar leads? Vender mais? Ter autoridade virtual? Maior visibilidade? Ter isso em mente contribui para a escolha dos melhores canais.

Passo 2 – Escolha os canais de comunicação

Pesquise junto ao seu público alvo quais são as mídias que mais utilizam e, entre elas, eleja as mais eficientes para a sua estratégia. Para tanto, é importante conhecer como funciona e quais são os recursos de cada canal.

Passo 3 – Faça um cronograma de publicações

É importante delegar funções para a sua equipe, a fim de ter profissionais responsáveis pelas publicações e pelo monitoramento dos canais. Também é fundamental responder todas as mensagens que receber, mais uma forma de promover a interação com o público.

E para garantir a organização e o bom gerenciamento nada melhor do que um cronograma de publicações, inclusive, se houver mais de uma pessoa responsável por essa tarefa. Desse modo, evitam-se publicações extras ou deixar de responder algo para um consumidor.

Passo 4 – Avalie a contratação de profissionais experientes

Criar uma estratégia de marketing digital exige uma boa avaliação do segmento de mercado e do público alvo, bem como dos canais para promover as ações. Nesse sentido, pode ser necessário contratar uma agência de marketing digital.

Com profissionais capacitados e experientes, é possível seguir o caminho certo com mais praticidade, sem cometer erros comuns que acontecem quando não se tem a carga de conhecimento necessária. A agência pode apenas dar consultoria ou colocar a mão na massa.

Passo 5 – Mensure os resultados

Acompanhe e registre todas as informações sobre os resultados obtidos com as ações. Isso tudo é útil para posteriormente ser analisado e você descobrir se os resultados são os esperados.

Métricas de Marketing Digital

KPIs

Para mensurar e analisar os resultados, há diferentes métricas, ou seja, técnicas que contribuem para a obtenção de dados mais precisos. Veja quais são algumas delas:

Visitantes Únicos

Quantos visitantes acessaram o seu site ou blog em um determinado período de tempo.

Sessões

Interações, como cliques e páginas visitadas, de cada visitante.

Novas Sessões

Essa é outra métrica semelhante à anterior, com a diferença que mesmo sendo um só visitante, conta-se como uma nova sessão se ele voltar a sua página 30 minutos depois. Essa atitude indica alto poder de atração.

Tipo de tráfego

É a origem da visita, podendo ser orgânico, por meio dos mecanismos de busca, ou de campanhas pagas, o que vai depender dos canais utilizados.

Taxa de Rejeição

Porcentagem de visitantes que apenas entram no site e logo saem, sem realizar interações.

Retorno Sobre Investimento

Também chamado de ROI consiste na diferença entre a soma das despesas com o marketing digital e o valor ganho com as conversões resultantes das ações online. O ganho deve ser maior para que o seu negócio não tenha prejuízo.

Custo de Aquisição de Clientes

Indicado pela sigla CAC, serve para identificar quanto a sua empresa gasta para conquistar cada cliente. Para ter um resultado positivo, o custo deve ser menor do que se gasta com marketing digital com cada cliente.

Essas são apenas algumas métricas existentes para mensurar os resultados das ações de marketing digital promovidas pela sua empresa. Além disso, é importante avaliar quais delas podem ser usadas pelo seu negócio.

De qualquer forma, não se pode pular essa etapa. Afinal, se os resultados não forem os previstos, é necessário rever a estratégia e ajustar conforme o necessário para que melhores resultados sejam atingidos.

E mais, é preciso que existam profissionais da sua equipe dedicados a essa tarefa. Eles também devem saber como realizar o trabalho para que não cheguem a resultados incorretos.

10 Ferramentas de Marketing Digital Indispensáveis

Ferramentas de Marketing Digital

 

Como você já deve saber, o marketing digital é parte essencial da divulgação de negócios e produtos neste novo mercado baseado no mundo online.

A cada ano, há mais empresas compreendendo isso e portanto, é fundamental entender as tendências, bem como, as regras básicas deste jogo.

Também por isso, é importante manter-se atualizado, lendo e estudando sempre que possível e neste sentido, hoje temos um objetivo bastante específico: oferecer uma visão geral de 10 ferramentas indispensáveis para o marketing digital.

Apenas o suprassumo do que você precisa conhecer para ter sucesso em suas futuras campanhas. Vamos lá?

1 – Google Adwords

Google Adwords

Google Adwords

O Adwords é uma das ferramentas mais conhecidas e utilizadas no marketing online e tem um funcionamento bastante simples, embora exista uma curva de aprendizado para uso otimizado.

O sistema se baseia na escolha de palavras-chave relacionadas ao seu negócio ou produto, para que apareça em destaque nas buscas efetuadas pelos usuários.

Em outras palavras, se você oferece serviços de banho e tosa para pets, por exemplo, escolhe termos de busca comuns, relacionados ao seu negócio, à região em que opera e assim por diante.

Algumas palavras-chave podem ser muito concorridas, como “advocacia” ou “pizzaria” e nestes casos, terem um custo maior por clique (CPC), que é o quanto você paga por pessoa que acessa seu anúncio.

Parece complicado? Não se preocupe, existe uma outra ferramenta atrelada a esta, que te ajuda a gerenciar e controlar suas campanhas, a número dois desta lista.

2 – Google Analytics

Google Analytics

Google Analytics

O Google Analytics é fundamental para se construir uma imagem de como o seu site está funcionando. Esta ferramenta fornece diversos dados como visitantes, pessoas online neste momento, localização do visitante, tempo de permanência na página, taxa de rejeição e muito mais.

Além disso, é possível vincular sua conta do Analytics com o Google Adwords podendo importar suas metas do Analytics para a plataforma de anúncios do Google. Outras funcionalidades incluem a separação de tráfego (orgânico, pago, etc), quais campanhas vieram os tráfegos, etc.

3 – Facebook Ads

Facebook Ads

Facebook

E falando em direcionamento de campanhas, o sistema do Facebook Ads é um dos mais precisos neste quesito.

É possível criar campanhas específicas para atingir apenas jovens moradores de São Paulo que gostem de gastronomia, ou pessoas que moram sozinhas em Porto Alegre, mas tem gatos, por exemplo.

É claro que também existe uma curva de aprendizado para otimização de anúncios, mas o Facebook inclui métricas e outras ferramentas para facilitar a vida de quem está começando no marketing digital.

Na plataforma, integrar elementos diversos dentro de uma mesma campanha, como sua landing page, ecommerce, site ou blog, é relativamente simples, mas o destaque fica para as ferramentas de análise, cujo primeiro exemplo vem a seguir.

4 – Google Page Insights

Pagespeed Insights

Page Insights

Como havíamos falado nos posts da atualização Google Speed a velocidade de carregamento do site é um dos pilares para conseguir um bom desempenho nas buscas orgânicas e no Google Adwords.

Sendo assim, o Google disponibiliza uma ferramenta para desenvolvedores que oferece dicas de como deixar o seu site mais rápido e diminuir o seu tempo de carregamento.

5 – LinkedIN Ads

LinkedIn Sales Navigator

Linkedin

Precisa de uma plataforma mais específica para suas campanhas online? Uma das melhores alternativas do mercado é o LinkedIN.

Principalmente, por ser uma rede social voltada apenas para profissionais, o que significa que o público já está pré segmentado e portanto, pode ser a plataforma ideal para anúncios de MBA´s ou cursos online de curta duração, por exemplo.

O sistema funciona de forma similar ao Facebook Ads, ou seja, existem muitas possibilidades de direcionamento e segmentação, assim como ferramentas de análise de desempenho.

6 – Marketplaces

Marketplaces

Ao contrário das ferramentas anteriores, marketplaces não se refere a um software ou sistema específico, mas a um conceito do marketing digital.

Entre os maiores e melhores exemplos nacionais do formato estão o Submarino, as Americanas e outros gigantes do setor, que reúnem produtos de terceiros em seus comércios eletrônicos.

A lógica é a seguinte: você aproveita o tráfego destes sites mais conhecidos para oferecer seus produtos em suas páginas, em troca, paga comissões para a rede que estiver utilizando.

Como isso não inviabiliza que você tenha seu próprio ecommerce, torna-se uma maneira de ampliar suas possibilidades de ganho, em tempo reduzido, por um custo previsível.

7 – MailMarketing

Mail Marketing

Esta é uma das ferramentas menos compreendidas do mercado, justamente porque muitas pessoas e empresas fazem mal uso da mesma.

Dentro de uma campanha bem planejada, uma empresa consegue angariar uma grande quantidade de cadastros de consumidores em potencial e não há forma melhor de se comunicar com estas pessoas, do que através de e-mails.

O problema, como dissemos, são as empresas que enviam mensagens apenas por enviar, repetitivas, insistentes, desconectadas com o perfil ou com o interesse do seu público.

Neste sentido, começamos a destacar uma peça essencial para o sucesso de campanhas online: a integração e balanceamento de estratégias em plataformas diversas, mas vamos incluir este assunto no próximo tópico.

8 – Automação de Marketing

Ferramentas de Automatização de Marketing

A esta altura, você pode estar pensando que são muitas ferramentas e também, que precisa de explicações mais profundas a respeito de cada uma delas.

Embora isso seja verdade, há um terceiro ponto ainda mais importante: uma vez que inicie suas campanhas de marketing digital, você e sua equipe terão muitos aspectos para gerenciar.

Criação e postagem de conteúdos em diversas redes sociais, concepção de campanhas, testes A/B e uma infinidade de aspectos técnicos e/ou rotineiros, cuja execução pode ser muito demorada.

Por isso, é fundamental escolher bem uma ferramenta de automação, principalmente para criação e gerenciamento de conteúdos e acompanhamento de resultados.

Do contrário, lidar com tantos dados, espalhados por diversas plataformas pode se transformar em uma tarefa impossível.

9 – Criação de Landing Page

Landing Page

Quando você lança anúncios online, o objetivo inicial é atrair leads, ou seguidores que são, basicamente, clientes em potencial.

Quando uma pessoa destas clica em um anúncio, deve ser direcionada a uma página de entrada (landing page), que pode ser genérica, ou específica.

Em muitos casos, trata-se do primeiro contato direto daquela pessoa com seu negócio e portanto, você deve ter uma página desenhada especificamente para recebê-la e coletar dados como e-mail, por exemplo.

Existem inúmeras ferramentas de criação de landing pages no mercado, mas o mais importante neste momento, é compreender que esta página corresponde a cumprimentar um cliente que acabou de entrar em sua loja.

Mesmo que não compre nada, você quer causar uma boa impressão e se possível, entender seus hábitos e preferências, para saber o que poderá oferecer aquela pessoa no futuro.

10 – Google Tag Manager

Tag Manager

Tag Manager

O Tag Manager é uma ferramenta do Google para simplificar o processo de adicionar códigos ao site. Na plataforma do Tag Manager é possível adicionar trechos em HTML, código de conversão do Adwords, Pixel do Facebook, Remarketing etc. Tudo isso em uma plataforma bem simples de utilizar.

Uma Última Palavra Sobre Estas Ferramentas e Conceitos

Para quem está começando no marketing digital, muito do que dissemos pode parecer bastante confuso afinal, se você nunca rodou uma campanha para captação de leads, é difícil imaginar o que seja, ou como deva ser, uma landing page.

Mas acredite, mesmo para que já está há algum tempo nesta estrada, sempre há o que aprender.

No mundo digital, as técnicas são dinâmicas, novas ferramentas surgem com frequência e a única solução é estudar sempre e manter a mente aberta.

A boa notícia é que, com paciência e dedicação, qualquer tipo de negócio pode se beneficiar do marketing digital, pelas suas duas principais características:

  • Baixo custo;
  • Direcionamento preciso.

Juntando estas duas pontas, chegamos a um potencial de retorno de investimento imbatível na comparação com qualquer método publicitário tradicional.

E se a sua dúvida está relacionada aos softwares específicos que pode utilizar, como no caso da automação, por exemplo; saiba que as opções são muitas e será necessário experimentar um pouco.

Porque se não ficou claro até aqui, não custa enfatizar: marketing digital é aprendizado constante e mais do que isso, adequação ao seu caso individual.

Apesar da lógica geral que rege as campanhas online, no fundo, sua prática determina o que é mais efetivo para o seu negócio ou produto e assim, é mais importante testar alternativas, do que se ancorar em apenas uma desde o início.

A menos é claro, que você resolva contratar uma agência para gerenciar suas campanhas, mas neste caso, já se trata de uma outra conversa.